10 curiosidades sobre o Carnaval no Rio de Janeiro

24 de abril de 2019

1. A origem do carnaval carioca está nos entrudos promovidos por colonos portugueses, no século XVIII. As pessoas saíam às ruas jogando pó-de-arroz e perfume umas nas outras, sem nenhuma ordenação. Essa festa continuou acontecendo por muito tempo, e está aí a origem dos blocos carnavalescos.

2. Em 1835, o carnaval passou a ser comemorado pela elite carioca, em bailes de máscaras no Hotel Itália. O parâmetro para essas festas, conhecidas como Sociedades Carnavalescas, era a sociedade parisiense.

3. Em 1855, a cidade presenciou seu primeiro desfile de Carnaval, feito por um grupo de intelectuais auto-denominado “Congresso das Sumidades Carnavalescas”. Até Dom Pedro II assistiu ao desfile.

4. O desfile de blocos de rua durante o Carnaval carioca foi autorizado pela política em 1889.

5. No final da década de 1920, alguns blocos de carnaval começaram a se organizar, dando origem às primeiras escolas de samba. 

6. De 1930 a 1944, o Carnaval era festejado na Praça Onze, por muitos considerada o “berço do samba”. Nesse ano, ela foi demolida para dar lugar à Avenida Presidente Vargas, que foi palco da festa até a inauguração do Sambódromo, em 1984.

7. O primeiro desfile de escolas de samba organizado no Rio de Janeiro aconteceu em 1932. Cada escola podia apresentar até três sambas e a campeã foi a Mangueira.

8. A grande fama das escolas de samba carioca, entretanto, só veio nos anos 50, quando intelectuais passaram a se interessar por cultura popular e pelo “folclore” do carnaval, levando os desfiles à classe média.

9. A folia carioca está no Guinness Book: é o maior Carnaval do mundo!

10. Apesar de a festa carioca ter raízes antigas, foi somente em 1963 que ela entrou para o calendário turístico da cidade. O que motivou a oficialização do Carnaval carioca foi o histórico desfile do Salgueiro com o samba-enredo Chica da Silva.

Artigos Relacionados

10 blocos de rua do Rio de Janeiro

10 blocos de rua do Rio de Janeiro

1. Banda de Ipanema Fundada em 1965 pelo agitador cultural Albino Pinheiro, virou basicamente um desfile de travestis e drag queens, cheio de irreverências e fantasias caprichadas. 2. Imprensa que eu gamo Criado em 1995 por um grupo de jornalistas, o bloco...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *