Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

10 curiosidades sobre a Cruz Vermelha

24 de abril de 2019
  1. Em junho de 1859, um negociante suíço chamado Henry Dunant ficou impressionado com o abandono dos feridos no campo de batalha de Solferino, no Norte da Itália. Naquela época, não existiam organizações destinadas a atender a população e os soldados atingidos em conflitos. Quem fazia esse tipo de assistência eram os próprios sobreviventes. Além de pedir ajuda, Henry Dunant insistiu que os voluntários se mantivessem neutros e atendessem os doentes de todos os lados envolvidos na batalha.
  2. Em 1862, Dunant publicou o livro Uma Recordação de Solferino, em que fez dois apelos: primeiro, que fossem constituídas sociedades de assistência em tempo de paz com enfermeiros que tratariam dos feridos em tempo de guerra; e segundo, que esses voluntários convocados para auxiliar os serviços sanitários do exército fossem reconhecidos e protegidos por meio de um acordo internacional. Essas ideias levaram rapidamente à criação do Comitê Internacional para a Assistência aos Feridos, que mais tarde se transformou no Comitê Internacional da Cruz Vermelha.
  3. O grupo foi constituído por integrantes suíços – o advogado e banqueiro Gustav Moynier, os médicos Louis Appia e Théodore Maunoir, e o general Dufour – e ficou conhecido como Comitê dos Cinco. Em 26 de outubro de 1863, foi realizada a Conferência Internacional de Genebra, o primeiro encontro entre o comitê e representantes de 16 países.
  4. Da reunião saiu o Comitê Internacional de Socorro a Feridos e ficou decidido que cada país montaria um órgão nacional. Mas Henry Dunant queria que a entidade fosse reconhecida mundialmente, e que uma convenção garantisse a proteção dos serviços sanitários nos campos de batalha. O governo suíço convocou então uma Conferência Diplomática no ano seguinte (1864) em Genebra. Representantes de 12 países adotaram um tratado, preparado pelo Comitê Internacional, intitulado Convenção de Genebra para o Melhoramento da Sorte dos Soldados Feridos nos Exércitos em Campanha. Este foi o primeiro acordo sobre Direito Internacional Humanitário.
  5. Depois da Segunda Guerra Mundial, uma conferência adotou, em 1949, as quatro Convenções de Genebra. Elas incluíam disposições relativas à proteção de civis em tempo de guerra pela primeira vez. Em 1977, as convenções foram completadas por dois protocolos adicionais.
  6. A Cruz Vermelha Brasileira é uma sociedade civil filantrópica e funciona como entidade supra estatal. Fundada em 5 de dezembro de 1908, ela é constituída com base nas Convenções de Genebra e nos Princípios Fundamentais da Cruz Vermelha.
  7. A primeira convenção destinou-se a estabelecer proteção aos feridos e doentes dos exércitos em campanha. Na segunda, definiu-se a necessidade de proteger as vítimas da guerra marinha. Na terceira, estabeleceram-se regras para o tratamento de militares prisioneiros de guerra. E na quarta, definiu-se a proteção a civis aprisionados por inimigos e estabeleceram-se regras para a ação da Cruz Vermelha ou se outras organizações humanitárias em tempos de guerra.
  8. A entidade brasileira é oficialmente reconhecida pelo governo como sociedade de socorro voluntário, autônoma, e como única sociedade nacional da Cruz Vermelha que pode exercer sua atividades em todo território brasileiro. A sede no Brasil foi reconhecida pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha em 15 de março de 1912. Ela faz parte da Cruz Vermelha Internacional e é membro da Liga das Sociedades da Cruz Vermelha.
  9. Em todo o mundo, a Cruz Vermelha tem 171 Sociedades Nacionais em 171 países com mais de 350 milhões de voluntários. Todas elas são regidas pelo estatuto, princípios e finalidades.
  10. O símbolo da Cruz Vermelha Internacional é uma cruz vermelha em um fundo branco. O desenho foi decidido durante as quatro Convenções de Genebra. Decidiu-se homenagear a Suíça, cuja bandeira tem essas cores. O emblema é exclusivo da entidade. É crime utilizar o símbolo da Cruz Vermelha para outros fins.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This