Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Microcomputador

24 de abril de 2019

 

Em 1975, a revista americana Popular Electronics chegou às bancas ostentando na capa a figura de uma máquina retangular, anunciada como o resultado de uma revolução. Era, segundo a revista, “o primeiro kit de minicomputador do mundo”, que chegava para rivalizar com os modelos comerciais. Nela, o leitor encontrava instruções para montar em casa o Altair 8800, que deveria ser comprado por reembolso postal. Em duas letras, era o primeiro PC, ou personal computer. Fabricada pela Mits (Micro Instruments and Telemetry Systems), a máquina era ainda muito rudimentar e exigia razoável habilidade para ser montada. Não dispunha de teclado nem de monitor de vídeo. Os comandos e dados tinham que ser introduzidos girando chaves e os resultados precisavam ser decifrados por meio de uma complicada combinação de luzes que acendiam e apagavam num painel frontal da máquina.

A guerra do Vietnã e a crise do dólar obrigaram o governo americano a desacelerar o programa espacial. Sem as verbas do passado, as empresas fornecedoras cortaram projetos e dispensaram funcionários. Assim, milhares de engenheiros e cientistas desempregados fundaram pequenas empresas para aplicar os conhecimentos acumulados na oferta de produtos ao setor privado. A Mits, responsável pelo lançamento do Altair, por exemplo, foi criada em 1969 pelo engenheiro Edwards Roberts, um ex-oficial da Força Aérea, numa tentativa de salvar sua empresa da falência, depois do fracasso de uma calculadora eletrônica. De outra empresa, a Fairchild Semiconductor, que fabricava circuitos eletrônicos, saíram os engenheiros que fundaram em 1966 a Intel (Integrated Electronics), que criou o primeiro microprocessador programável do mundo, o 8008. Daí para frente, os micros se sucederam com uma enorme velocidade.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This