Curiosidades dos grandes nomes da alta costura

16 de julho de 2020

Prada

Criada pelo italiano Mario Prada em 1913, a grife era inicialmente especializada em luxuosas malas de viagem e artigos de couro. Em 1978, a sobrinha de Mario, Miuccia Prada, assumiu os negócios da família. Miuccia Prada — membro do Partido Comunista Italiano na juventude — criou uma moda feita para mulheres inteligentes e refinadas. No mesmo ano, lançou uma linha de bolsas feitas de náilon, sucesso entre as supermodelos Jerry Hall e Marie Helvin. Sua primeira coleção, de 1989, trouxe de volta as linhas retas, que proporcionavam às criações um ar intelectual e elegante.

O filme “O Diabo Veste Prada”, de 2006, conta a história de uma jovem (Anne Hathaway) que começa a trabalhar com uma importante editora de revistas de moda, Miranda Priestly, interpretada por Meryl Streep. A personagem de Meryl Streep foi baseada na editora da revista “Vogue” norte-americana, Anna Wintour. No filme, a bolsa carregada por Miranda Priestly em sua primeira aparição é uma Prada.

Dior

Christian Dior desenhou a moda da década de 1950: roupas cheias de glamour, com saias rodadas, cintura e busto bem marcados. Abriu sua primeira loja na Paris de 1946, com a ajuda de Marcel Boussac, um empresário da indústria de tecidos. Christian Dior morreu no dia  24 de outubro de 1957.

Dior também foi o responsável pela invenção do “tailleur bar”: casaco de sede bege acinturado, usado com saia preta plissada na altura dos tornozelos. O figurino era completado com luvas, sapatos de salto alto e chapéu. O visual ainda é sinônimo de elegância e seriedade, normalmente usado por executivas, primeiras-damas e chefes de estado.

Givenchy

Hubert de Givenchy tinha como clientes a atriz Audrey Hepburn, Grace Kelly e a eterna primeira-dama Jacqueline Kennedy Onassis. Nascido em uma família abastada e nobre, no dia 20 de fevereiro de 1927, na França, Givenchy começou a se interessar pela moda muito cedo. Abriu sua primeira maison em 1952, depois de estudar com estilistas renomados, como Christian Dior e Robert Piguet.

Conheceu a atriz Audrey Hepburn em 1953, que logo tornou-se sua musa. No filme mais famoso da atriz, “Bonequinha de Luxo” (1961), todo o guarda-roupa da personagem é assinado por Givenchy. As peças escuras, com cintura marcada e estruturas limpas tornaram-se símbolo de elegância e refinamento.

Armani

A marca “Armani” foi criada em 1975 por Giorgio e Sergio Galeotti. A companhia possui cerca de 300 lojas em 36 países, 13 fábricas e emprega cerca de 4,700 funcionários diretamente. A marca foi pioneira ao lançar roupas de formas desestruturadas e pelos seus ternos, que vestiram a juventude yuppie dos anos 80. Armani também ficou famoso por vestir as estrelas de Hollywood do final do século XX. Giorgio Armani nasceu em 1934, na cidade de Piacenza, na Itália. Hoje, possui um patrimônio estimado em 5 bilhões de dólares.

Hoje em dia, o império Armani foi divido em várias marcas, cada uma para atender a um tipo de público. Existem a Giorgio Armani, a Armani Collezioni, a Emporio Armani, Armani Jeans, A/X Armani Exchange e Armani Casa.

Yves Saint Laurent

O argelino ficou conhecido no mundo da alta-costura pelo seu estilo inovador, que colocou no guarda-roupa das mulheres no final dos anos 60 peças clássicas como o terninho, o smoking, vestidos trapézio, além de ter popularizado o uso do trench-coat.

Nascido na Argélia, Yves Saint Laurent (foto de destaque no alto) mudou-se para Paris em 1943. Começou como assistente de Christian Dior, cuja marca assumiu em 1958. Em 1962, criou sua própria marca, dona do célebre logo YSL, com o companheiro Pierre Bergé. Yves Saint Laurent morreu no dia 01 de junho de 2008, de complicações resultantes de um tumor cerebral.

Pierre Cardin

Pierre Cardin nasceu no dia 7 de julho de 1922 em Veneza, na Itália. Filho de pais franceses, o estilista chegou a estudar arquitetura, mas logo abraçou a vocação de estilista.

Pierre Cardin apresentou sua primeira coleção em 1953 – os modelos  futuristas, como o “cosmo-corpo”, que consistia em um vestido bem solto, sobre pulôver e meias colados ao corpo, foram considerados vanguarda, na época.

Versace

A marca foi criada pelo estilista italiano Gianni Versace em 1978. Nascido na região da Calábria, na Itália, o estilista aprendeu os primeiros passos na moda com a mãe costureira, e desenhou o primeiro vestido em 1955, quando tinha apenas 9 anos. Mudou-se para Milão e criou uma moda jovem – que aliava glamour, praticidade e sensualidade – personificada pelas supermodelos Cindy Crawford e Naomi Campbell.

A carreira meteórica foi interrompida pelo seu assassinato, no dia 15 de julho de 1997. Gianni Versace foi assassinado com dois tiros na nuca na entrada de sua casa pelo ex-amante Andrew Cunanan, em Miami Beach, nos Estados Unidos. A marca é administrada desde 1997  pela sua irmã e musa, Donatela Versace. Os filhos de Donatela são herdeiros de grande parte da fortuna do tio.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *