Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

A criação do urso de pelúcia

3 de junho de 2020

Em 1902, durante uma viagem para resolver um impasse sobre a fronteira dos estados de Louisiana e Mississippi, o presidente americano Theodore Roosevelt foi convidado a participar de uma caçada. Os anfitriões capturaram um urso preto e o amarraram a uma árvore. Ofereceram-no ao presidente, para que ele o matasse e levasse um troféu para casa. Roosevelt se recusou a atirar no animal. No dia seguinte, Clifford Barryman, cartunista do “Washington Post”, desenhou este acontecimento, que foi parar na capa do jornal. Logo, a exemplar história do urso se espalhou por todo o país. Isso incentivou o imigrante russo Morris Michtom, dono de uma loja de brinquedos no Brooklyn, em Nova York, a vender ursos de feltro, fabricados pela mulher. Eles receberam o nome de “Teddy’s Bear”. Teddy era o apelido de Roosevelt.

Outra versão diz que, também impulsionada pela história de Roosevelt, a fabricante de brinquedos alemã Margaret Steiff lançou ursinhos de pelúcia, pouco antes de Michtom. Desde 1880, Margaret, paralítica por causa de uma poliomelite, fazia animaizinhos de feltro.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

10 curiosidades sobre o Instagram

10 curiosidades sobre o Instagram

O Instagram foi criado pelos desenvolvedores de softwares Kevin Systrom e Mike Krieger e lançado nos Estados Unidos em 6 de Outubro de 2010. A primeira versão era exclusiva para iPhones. O Instagram nasceu como uma rede social para compartilhamento de fotos e vídeos,...

Qual é a origem do nome da pomada Hipoglós?

Qual é a origem do nome da pomada Hipoglós?

A pomada Hipoglós, inimiga número 1 das assaduras e brotoejas dos bumbuns dos bebês, foi criada em 1930 pelo médico espanhol Raúl Roviralta Astoul. Ele e o farmacêutico Fernando Rubió i Tudurí fundaram o Laboratório Andrómaco, em Barcelona, no ano de 1923. O primeiro...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This