A criação do urso de pelúcia

3 de junho de 2020

Em 1902, durante uma viagem para resolver um impasse sobre a fronteira dos estados de Louisiana e Mississippi, o presidente americano Theodore Roosevelt foi convidado a participar de uma caçada. Os anfitriões capturaram um urso e ofereceram-no ao presidente, para que ele o matasse e levasse um troféu para casa. Roosevelt se recusou a atirar no animal. Logo, a exemplar história do urso se espalhou por todo o país. Isso incentivou o imigrante russo Morris Michtom, vendedor de brinquedos de Nova York, a fabricar ursos de pelúcia. Eles receberam o nome de “Teddy Bear”. Teddy era o nome da filha de Roosevelt.

Outra versão diz que, também impulsionada pela história de Roosevelt, a fabricante de brinquedos alemã Margaret Steiff lançou ursinhos de pelúcia, pouco antes de Michtom. Desde 1880, Margaret, paralítica por causa de uma poliomelite, fazia animaizinhos de feltro.

 

Artigos Relacionados

A história dos Palitos Gina e da moça da caixinha

A história dos Palitos Gina e da moça da caixinha

Giacomo e Antonieta Quilicci Rela deixaram a Itália e vieram tentar a sorte no Brasil. Giacomo era marceneiro. Outro casal de italianos, Vicente e Giacomina Carreri Del Nero, fizeram o mesmo percurso. Vicente trabalhava como alfaiate. Eles se instalaram em Itatiba, no...

20 curiosidades sobre Gisele Bündchen

20 curiosidades sobre Gisele Bündchen

Gisele Carolina Nonnenmacher Bündchen nasceu no dia 20 de julho de 1980, em Horizontina, no Rio Grande do Sul. Tem cinco irmãs, entre elas Patrícia, que é sua gêmea. Quando era adolescente, foi chamada para ser jogadora profissional de vôlei. Em 1996, Gisele desfilou...

Curiosidades dos grandes nomes da alta costura

Curiosidades dos grandes nomes da alta costura

Prada Criada pelo italiano Mario Prada em 1913, a grife era inicialmente especializada em luxuosas malas de viagem e artigos de couro. Em 1978, a sobrinha de Mario, Miuccia Prada, assumiu os negócios da família. Miuccia Prada — membro do Partido Comunista Italiano na...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *