Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

10 curiosidades sobre o Fusca

24 de abril de 2019
  1. Em 1934, o engenheiro alemão Ferdinand Porsche desenvolveu na sua garagem, em Stuttgard, na Alemanha, o projeto do Fusca. Foi um pedido de Adolf Hitler, e ganhou o nome de Volkswagen — que em alemão quer dizer “carro do povo” —, ou VW Sedan, como ficou conhecido genericamente. Porsche já tentava havia 30 anos convencer várias fabricantes a financiar sua produção.
  2. Na concepção do ditador nazista, um carro popular tinha cinco pontos importantes: deveria ser capaz de manter uma velocidade média de 100 km/h; consumir cerca de 7 litros de combustível para cada 100 quilômetros rodados; ter capacidade para transportar de quatro a cinco pessoas; ter refrigeração a ar por causa dos invernos rigorosos; ser barato, em torno de mil Reich Marks (cerca de 250 dólares em 1934).
  3. O Fusca foi lançado oficialmente em 1935, e no ano seguinte já era bem parecido com o modelo que ficou famoso. Em 1938, uma fábrica começou a ser construída na cidade de Hannover para fabricar o VW Sedan em série. Mas em 1939, com o início da Segunda Guerra Mundial, a produção do automóvel foi substituída pela de jipes e carros anfíbios. Quando a guerra acabou, em 1945, a fábrica estava praticamente destruída. Em 1948, o inglês Ivan Hirst resolveu reaproveitar a versão original e o automóvel passou a ser fabricado novamente.
  4. O primeiro Fusca foi apelidado de “Kraft durch Freude” (“Força Através da Alegria”, em alemão). Seu nome oficial era V1. A segunda versão do carro só chegou ao mercado dois anos depois com o nome de VW38.
  5. O primeiro lote de Fuscas chegou ao Brasil no dia 17 de novembro de 1950, importado por Rodolfo Maerz. O carro começou a ser fabricado aqui em 3 de janeiro de 1959, obedecendo, com poucas modificações, ao projeto de Ferdinand Porsche. Na inauguração da fábrica, que ficava na rodovia Anchieta, em São Paulo, o presidente Juscelino Kubitschek esteve presente.
  6. Em 1970, foi embarcado o primeiro Fusca brasileiro para a Bolívia e, 10 anos depois, 380 mil veículos completos haviam sido encaminhados a 62 países de todos os continentes.
  7. Foram 27 anos de produção nacional ininterrupta, cujo fim foi oficialmente decretado no dia 18 de agosto de 1986, quando foi produzido o carro de número 5.459.079. Na época, alguns operários da fábrica em São Bernardo do Campo, São Paulo, choraram com o fim da produção. Em 1993, a pedido do então presidente da República Itamar Franco, a produção voltou. Durou até julho de 1996.
  8. Na década de 60, uma das principais modinhas era o chamado Beetle Cramming, algo como “estufamento de besouro”, que consistia em ver quanta gente conseguia se espremer dentro de um Fusca. De acordo com o Guinness Book (O Livro dos Recordes), uma turma da Universidade de Graz, na Áustria, colocou 57 pessoas dentro de um Fusca!
  9. Embora o Fusca tenha mantido as formas básicas do modelo original ao longo de sua história, as mudanças no motor, carroceria e equipamentos sofreram nada menos que 2.500 alterações.
  10. Com novo nome e modelo, o Fusca reviveu como New Beetle e passou a ser vendido no Brasil em dezembro de 1999. Em 30 de julho de 2003, o Fusca foi aposentado definitivamente. O último exemplar saiu da linha de montagem do México para um museu na Alemanha. Em 2011, a Volkswagen recuperou o nome “Fusca” para o New Beetle.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Russos inventam uma pedra espiã

Russos inventam uma pedra espiã

Cadetes da Academia de Força Aérea russa desenvolveram nos últimos três anos um robô espião disfarçado de pedra. Um vídeo da rocha espiã camuflada, em funcionamento, foi exibido na semana passada. Ela tem o tamanho de um jabuti. A rocha deslizava em um terreno...

Quem é o criador do Museu do Dodge?

Quem é o criador do Museu do Dodge?

O empresário paulista Alexandre Badolato lembra até hoje a data em que comprou seu primeiro Dodge: 6 de janeiro de 1999. Ele tinha 19 anos e arrebatou um Le Baron 1981. Oportunidades de comprar outros foram aparecendo e, quando ele percebeu, já tinha virado um...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This