Um chinês aficcionado pela internet reclamou com o governo porque o cartório de Zhengzhou não quis registrar seu filho com o nome de "@". Segundo o pai internauta, a escolha do símbolo para batizar o garoto não se deve apenas pelo fato dele ser usado na rede....