Após ressaca da Copa, figurinhas do Brasileirão 2014 ainda não decolaram

12 de setembro de 2014

Há dois meses, no dia da final do Mundial, o vão livre do MASP estava abarrotado de colecionadores atrás das últimas figurinhas para completar o álbum da Copa. A Panini celebrou as maiores vendas da história (embora não divulgue os números). Só que agora, por causa da ressaca pós-Copa, o álbum do Campeonato Brasileiro de 2014 não está tendo a mesma sorte. A Banca Alfa funciona a poucos metros do museu, em frente ao Parque Mário Covas, na Avenida Paulista. Atrás de um balcão de vidro, escondida no meio de pacotes de guloseimas, Beth Ferrari reclama das vendas do novo álbum. “Não estamos vendendo quase nada”, lamenta. “Ontem foram comprados 40 pacotinhos, hoje [quinta-feira] só vendi dois”.

Os colecionadores ainda não aderiram ao álbum de clubes brasileiros

Álbum do Brasileirão 2014 foi lançado há duas semanas, mas ainda não empolgou os colecionadores


O álbum do Campeonato Brasileiro de 2014 foi lançado no final de agosto com 518 cromos das 40 equipes das Séries A e B – 122 a menos que o álbum da Copa. Um pacote com 5 figurinhas custa R$ 1. Completar o álbum sai, no mínimo, por R$ 103,60. Apesar de o gerente de marketing da Panini, Marcelo Adriano da Silva, afirmar  que teve uma “surpresa positiva“ com a venda nas duas primeiras semanas, os depoimentos de jornaleiros e colecionadores mostram exatamente o contrário. “Está difícil colecionar esse álbum, não consegui encontrar ainda outros colecionadores para trocas”, esbraveja o administrador Bruno Oliveira, de 31 anos. que trabalha na região da Paulista. “Sempre gostei de figurinhas, mas, depois dessa Copa, eu me apaixonei”.  Marcelo da Silva afirma que o plano da Panini é justamente fidelizar esses novos colecionadores. “Acreditamos que as figurinhas são um fenômeno de socialização”, diz o gerente de marketing. “O álbum do Campeonato Brasileiro é nosso carro-chefe. O que não podemos é nos iludir com o número alto de vendas da Copa do Mundo”.
Cena rara: colecionador Bruno Oliveira abrindo pacotinho do Brasileirão

O colecionador Bruno Oliveira já comprou figurinhas, mas não encontra interessados em trocar


“Durante a Copa, vendíamos 2 mil pacotinhos por dia”, contabiliza o jornaleiro Paulo Betarelli, dono de uma banca em frente ao McDonald’s da Henrique Schaumann. “No álbum do Brasileiro, a minha média tem sido de 40 envelopes, não mais que isso. Dos 30 álbuns que recebi, somente 5 foram vendidos”.  Também em Pinheiros, perto do Colégio Stella Maris, onde estudam aproximadamente 700 crianças, as vendas do álbum do Brasileirão de 2014 estão melhores que as do Brasileirão de 2013, mas muito longe dos resultados da Copa. “Vendi 300 pacotinhos em uma semana”, diz Michelle de Castro, 21 anos, atendente da Banca Cônego. A Panini vendeu 450 milhões de envelopinhos de figurinhas da Copa 2014 só no Brasil.
P1070855

Paulo Betarelli vendeu somente cinco dos 30 álbuns do Brasileirão 2014 que recebeu em sua banca


Para a colecionadora Pamela Murakami, que possui todos álbuns do Campeonato Brasileiro desde 1997, a qualidade da coleção melhorou, porém a adesão foi incrivelmente baixa. “O álbum está mais bonito que o de 2013, só que não consigo promover encontros”, resmunga. “Quero fazer um no Shopping Tucuruvi, mas apenas 20 pessoas confirmaram a ida ao evento.” Durante a Copa do Mundo, os eventos de Pamela reuniam até 1000 colecionadores. Na banca da Henrique Schaumann,o jornaleiro Paulo Betarelli conta outra situação curiosa: “Um garoto veio reclamar comigo que não tinha tirado nenhuma figurinha do Fluminense”. O garoto tinha razão. Nos primeiros lotes de figurinhas, não havia representantes do clube carioca por uma falha na impressão.

Artigos Relacionados

O vírus contra o futebol

A pandemia do novo coronavírus paralisou os campeonatos de futebol em praticamente todas as partes do mundo. A UEFA e a Concacaf, por exemplo, adiaram a Eurocopa e a Copa América para 2021. Seria a primeira vez que essas interrupções ocorrem por questões de saúde?...

2 Comentários

2 Comentários

  1. arthur

    on eu trco as minhas repitida do brasilero?

    Responder
  2. Nilton

    Realmente a troca de figurinhas está cada dia mais difícil, preciso trocar minhas figurinhas do campeonato brasileiro de 2014, quem quiser mande um email toneuman@hotmail.com

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *