Arte da Quarentena: famosas pinturas em tempos de coronavírus

20 de abril de 2020

O governo da Ucrânia decretou estado de emergência contra o Covid-19 em março. O país já teve 15 448 notificações de suspeitas da doença – 4 662 casos foram confirmados. Num único dia, 501 novos casos foram registrados. Os números oficiais apontam que o país teve 125 mortes (até 17/04/20). O Ministério da Cultura e informação do país encomendou uma campanha em que transforma famosas pinturas em lembretes com os cuidados que devem ser tomados no isolamento social. A campanha recebeu o nome de “Arte da Quarentena”.

Napoleão Atravessando os Alpes
Jacques-Louis David
1801-1805
Castelo de Malmaison, em Rueil-Malmaison, França

A Última Ceia
Leonardo da Vinci
1495-1498
Igreja Santa Maria delle Grazie, em Milão, Itália

O Filho do Homem
Rene Magritte
1964
Coleção particular

A Criação de Adão
Michelangelo
1511
Capela Sistina, no Vaticano

Orfeu e Eurídice
Frederick Leighton
1864
Leighton House Museum, em Londres, Inglaterra

A Madonna Dentro da Oração
Giovanni Battista Salvi
1645
Accademia Carrara de Belas Artes, em Bergamo, Itália

Durante a atual pandemia de coronavírus, muitas pessoas ainda ignoram as regras básicas de quarentena e segurança pessoal. Podemos dizer que a capacidade de preservar o selo de quarentena é um tipo de arte. Foi assim que a agência Looma teve a ideia da campanha social “Art of Quarantine”. As obras de arte clássicas ganham um novo visual e ensinam como parar a propagação do COVID-19 e permanecer em segurança. Como parte da campanha global #FlattenTheCurve, pretendemos compartilhar esta mensagem e impedir a propagação do vírus.

Fique em casa, fique saudável!

Artigos Relacionados

Maravilhas do mundo construídas pelos homens

Maravilhas do mundo construídas pelos homens

Torre de Pisa A torre, que começou a ser construída em 1174, foi projetada para abrigar o sino da catedral da cidade de Pisa, na Itália. Quando três dos oito andares estavam prontos, notou-se uma ligeira inclinação, em razão de um afundamento do terreno. Tentou-se...

A história de Monga, a mulher gorila

A história de Monga, a mulher gorila

A famosa atração circense foi inspirada em uma história real. Uma mexicana descendente de índios chamada Júlia Pastrana (1834-1960) sofria de hipertricose, doença que faz nascer pelos grossos e escuros por todo o corpo. Ela tinha ainda a mandíbula projetada para a...

Fatos curiosos sobre a história do circo

Fatos curiosos sobre a história do circo

A arte circense surgiu na China há 5 mil anos. Os chineses usavam a acrobacia, o contorcionismo e o equilibrismo para desenvolver a agilidade, a flexibilidade e a força de seus guerreiros. Em 108 a.C., o imperador da China resolveu promover uma série de apresentações...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *