São Marino

São Marino era oficial do exército imperial da Palestina. Quando estava sendo nomeado centurião romano, um dos pretendentes ao cargo o acusou de ser cristão. Nessa época, por volta do ano 260, a Igreja de Cristo era perseguida. São Marino, diante das autoridades, confirmou. Morreu decapitado. Em sua execução estava presente Astério, um velho senador, que envolveu o corpo do mártir em um manto e o sepultou. Por essa atitude, Astério também perdeu a vida.