São Celestino

O pontificado de Celestino I durou aproximadamente dez anos e foi marcado por reformas no corpo eclesiástico. Ele constituiu as normas Decretais, que asseguravam ao papa o direito de receber os apelos de qualquer cristão. Escreveu cartas a Santo Agostinho identificando-o com os mestres da Igreja. Morreu em 432 e foi sepultado no cemitério de Priscila. Em 817, suas relíquias foram enviadas a basílica de Praxedes e para Mântua.