Quatro estudantes são baleados e mortos em São Paulo durante uma manifestação contra o governo de Getúlio Vargas. As mortes de Martins, Miragaia, Dráuzio e Camargo resultaram na Revolução Constitucionalista semanas depois.