O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e o irmão, Assis, foram presos ao entrar no Paraguai com passaportes e documentos falsos.