Por que são disparados 21 tiros em festividades militares?

Por que são disparados 21 tiros em festividades militares?

As salvas de tiros encontram sua origem na Idade Média. Em funerais, três tiros de mosquete eram disparados em homenagem ao Pai, Filho e Espírito Santo, para espantar os maus espíritos, no momento em que a sepultura estivesse sendo baixada. Depois disso, os tiros passaram a ser utilizados também por navios na ocasião de chegada a fortes, em anúncio de paz. No Brasil, as salvas são empregadas desde o Império. Naquele tempo, o imperador fazia jus a 101 tiros, como na Inglaterra, enquanto a família real, os arcebispos e os bispos eram condecorados com 21 disparos. Isso porque o máximo de uma salva de bordo eram sete tiros, que deviam ser respondidos três vezes pela terra (ou seja, com 21 tiros). Na República, este último número passou a ser privativo do Presidente, estendendo-se depois a chefes de Estado estrangeiros e a membros do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal.