Manuel da Mota Coqueiro entra para a história como o último condenado à morte que teve a pena executada no Brasil.