Júlio Dantas

“O amor nasce de quase nada e morre de quase tudo.”
Júlio Dantas