O presidente Jair Bolsonaro confirmou que contraiu o coronavírus. Aproveitou o anúncio para fazer apologia ao uso de hidroxicloroquina, que não tem eficácia comprovada no tratamento e provoca efeitos colaterais. Naquela data, o Brasil já somava 66.868 óbitos.