Fatos:

Policiais invadiram o campu ...

Policiais invadiram o campus da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo com bombas de gás e cassetetes para dissolver uma reunião entre universitários de várias instituições para reorganizar a União Nacional dos Estudantes, colocada na ilegalidade pelo Regime Militar. Foram cerca de 900 estudantes levados para o Batalhão Tobias Aguiar. Os fatos motivaram a volta de Dom Paulo Evaristo Arns, Grão-Chanceler da PUC-SP. Ele estava em Roma e protestou: “Na PUC só entra quem prestou vestibular. E só entra para ajudar o povo, não para destruir as coisas”.