Esses produtos que prometem aumentar o pênis funcionam ou é tudo papo-furado?

Esses produtos que prometem aumentar o pênis funcionam ou é tudo papo-furado?

Aumentar o comprimento do pênis sem aparelho nenhum é possível ainda na infância, e acontece principalmente entre os meninos com pedras na bexiga. "Eles sofrem muito com a dor e começam a puxar o pênis na esperança de que ela melhore", explica Miguel Srougi, professor titular de urologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Assim, o pênis acaba ficando até com o dobro do comprimento. Na idade adulta, quando o corpo já está totalmente desenvolvido, fica mais difícil, mas uma pesquisa que vem sendo realizada há 6 meses na Unifesp tem provado que é possível aumentar o comprimento do pênis com a ajuda desse aparelho anunciado na televisão, e que é produzido em Porto Alegre. O fabricante já foi acusado de charlatanismo e falta de ética Sociedade Brasileira de Urologia. É uma espécie de tubo onde o pênis é colocado. Uma presilha prende a glande (a cabeça do pênis) e, com um sistema de molas e elásticos, puxa o órgão para frente. "Testamos o aparelho em cinco indivíduos com pênis pequenos e podemos concluir que a maioria dos homens desiste de continuar o tratamento, pois é muito incômodo", afirma Srougi, "No entanto, os que estão usando corretamente o produto já conseguiram um pequeno aumento no comprimento". A boa notícia será confirmada por medições feitas por ressonância magnética. Outra opção para o problema é uma cirurgia, já é realizada nos Estados Unidos, que "solta" o corpo cavernoso (que se enche de sangue na hora da ereção), antes preso aos ossos da bacia. A operação deixa o pênis mais solto, mas apenas um centímetro mais comprido. Para aumentar o diâmetro do dito-cujo, é possível injetar gordura, retirada do próprio paciente com uma lipoaspiração, sob a pele do órgão. No entanto, a diferença é muito pequena e, com o tempo, a gordura acaba sendo absorvida pelo organismo.