O apelido de infância de Raul Seixas era Raulzito. Certa vez, a mãe dele, Maria Eugênia Santos Seixas, chegou em casa e o encontrou dentro da geladeira com o nariz sangrando. Era uma aposta entre ele e seu irmão Plínio para ver quem conseguia ficar mais tempo dentro do refrigerador. Raulzito não gostava de estudar. Repetiu cinco vezes a 2ª série do ginásio.