Ao proclamar a República, em 1889, Deodoro da Fonseca estava com um ataque de dispnéia. Ele foi tirado da cama no meio da noite para comandar o cerco ao Ministério. Foi sem a espada porque seu ventre estava muito dolorido. O cavalo baio número seis que usou não foi mais montado até a sua morte, em 1906.