Como distinguir um caracolzinho de um escargot?

Como distinguir um caracolzinho de um escargot?

Por incrível que pareça, a grande diferença está mesmo no dicionário: "caracol" é a palavra que define o bichinho em português e "escargot", em francês, ou seja, eles são o mesmo animal. "Basicamente, se bem preparadas, todas as espécies são comestíveis, mas existem entre 20 e 30 que são mais consumidas", afirma José Willibaldo Thomé, professor de zoologia da PUC do Rio Grande do Sul. No Brasil, a mais cultivada para esse fim é a Helix aspersa, também conhecida como "Petit Griss"(Pequeno Cinza), importada da França, que tem concha de 3 a 4 cm e corpo que chega aos 5 cm. "A espécie mais rentável é a Achatina fulica, que cresce mais rápido e coloca 250 ovos, mas que teve a introdução e a criação proibidas no Brasil pelo Ibama", comenta o professor. Para se ter uma idéia, o Megalobulino, nativo do Brasil, passa dos 10 cm de concha e corpo, mas coloca só 3 ou 4 ovos a cada seis meses.