Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Tchéquia (a ex-República Tcheca) e os países que já mudaram seus nomes

9 de junho de 2016

Preparado para trocar seus Atlas, seus globos terrestres, seus mapas e seus livros de Geografia? A República Tcheca, na Europa, efetivou a troca de seu nome no banco de dados de nomes geográficos das Nações Unidas no dia 15 de abril deste ano. O país quer passar a ser chamado agora de Tchéquia e tem seu pedido em processo na ONU desde 2004. Desde sua formação como país, o governo estudava a mudança de nome, motivada principalmente pela confusão feita por estrangeiros entre o país e a Tchetchênia, uma das repúblicas da Federação Russa. “Não é bom quando um país não tem símbolos claramente definidos, ou não consegue dizer claramente qual é o seu nome”, declarou às agências internacionais Lubomir Zaoralek, ministro das Relações Exteriores da República Tcheca, perdão, da Tchéquia.

tchéquia2

No começo do século XIX, o então Reino da Boêmia foi incorporado ao Império Austro-Húngaro. A derrota na Primeira Guerra Mundial levou à independência de tchecos e eslovacos. Em 1918, eles se uniram para formar a Tchecoslováquia. Somente em 1993 o país voltou a se dividir em República Eslovaca e República Tcheca. Localizada na Europa Central e contando com 10 milhões de habitantes, a República Tcheca ganhou seu nome em homenagem a “Čech”, líder de uma antiga tribo de eslavos da região da Boêmia e, assim como todos os povos do local, passou a se autodenominar “tcheco”, que significa “seguidores de “Čech”.

O Blog do Curioso contou com a ajuda do professor de geografia Tiago José Berg, autor do livro “Bandeiras de Todos os Países do Mundo”, para preparar uma lista com a história de alguns outros países que mudaram de nome:

Belize Localizado na costa nordeste da América Central, o país – originalmente dos maias – era designado como Honduras Britânicas no período colonial inglês. Em 1964, o Reino Unido permitiu que a região tivesse um autogoverno. Nove anos depois, o local foi rebatizado de Belize e conquistou sua independência em 1973.
Botsuana Botswana é um país do sul da África colonizado pelo Reino Unido e batizado de Bechuanalândia, por causa de um povo local assim chamado, acrescido pelo sufixo inglês land (lândia). O nome atual foi adotado depois da independência em 1966. Em português, Botswana passou a ser escrito como Botsuana.
Burkina Faso O país do noroeste da África chamava-se “Alto Volta” até 1984. A antiga colônia francesa teria sido batizado com esse nome em razão do lago Volta e da parte alta de sua bacia. O novo batismo deu-se por meio das palavras nas línguas more burkina e dioula e significa “país dos homens justos”, mesmo tendo 73% de sua população analfabeta.
Etiópia Antiga Abissínia. O nome derivava do termo medieval árabe Habesch, que significa “raça mestiça/povo mestiço” – designação dada a uma tribo não árabe que habitava a região. Os portugueses mudaram o vocábulo para Abesi e os franceses passaram para Abissin, o mais próximo de Abissínia. Como o termo era pejorativo, o país passou a se chamar Etiópia, palavra usada pelos gregos para se referir às terras e aos povos do sul do Egito. A tradução literal é “país dos homens enegrecidos pelo sol”.
Irã Antigamente, o país chamava-se Pérsia, termo dado pelos gregos aos povos da região natal do herói mitológico Perseu. Em 1935, o monarca Xá Reza Pahlavi alterou o nome para Irã – criado pela derivação de Ayriana que, em sânscrito, significa “nobre”. Até hoje, as duas nominações são utilizadas em diferentes contextos. Politicamente, porém, só é aceito Irã.
Malawi Com tamanho equivalente à soma dos Estados de Pernambuco e Alagoas, a região de Malawi, na África meridional, foi colônia inglesa a partir de 1883. Seu nome era Niassalândia, derivação de nyasa (“lago” na língua local).O país juntou-se à Rodésia do Norte e do Sul formando a Federação da Rodésia e Niassalândia, em 1953. Dez anos depois, a federação foi desfeita sendo que, no ano seguinte, a Niassalândia conseguiu sua independência, tornando-se a República do Malawi.
Myanmar Até 1948, Myanmar cresceu no sul da Ásia com o nome de Birmânia. Com a independência, passou a ser União da Birmânia. Entre 1974 e 1988, o país se chamou República Socialista da União da Birmânia. Quando o novo regime militar tomou posse um ano depois, alterou seu nome para União de Myanmar, reconhecido pelas Nações Unidas e pela União Europeia, mas não pelo Reino Unido e Estados Unidos.
República Democrática do Congo Dono do maior território da África, a República Democrática do Congo era conhecida como Congo Belga. Kongo significa “montanha”, resposta dos nativos quando os primeiros exploradores perguntaram a origens das águas do rio Congo. Em 1960, quando conquistou a independência, o país passou a se chamar da forma qual é conhecido hoje. Em 1971, Mobuto Sese Seko assumiu o controle do país e teve como campanha a mudança do nome para “Zaire” (grande água). Seko deixou o poder e Joseph Kabila começou a governar em seu lugar em 1997. Desde então, o país voltou a ter seu nome original.
Suriname Suriname era conhecido como Guiana Holandesa até sua independência em 1975. O termo guayana significa “terra das águas”, na língua indígena. Já “Holandesa” é decorrente da colonização feita pelo Reino dos Países Baixos. O nome associado ao país recém-independente deriva da palavra surinen ou surinamos, tribo que habitou aquela região antes da chegada de grupos ameríndios no século XIV e da colonização europeia no século XVI.
Tailândia Por seus cidadãos, a Tailândia é chamada de Mueang Thai. Thai costuma ser identificado como “independência” em tailandês, mas a origem do nome está ligada a um grupo étnico das planícies centrais. Mundialmente, a região era denominada de Sião (no sânscrito Syama, que significa “escuro” ou “marrom”). Depois daApós a Segunda Guerra Mundial, Sião adotou o nome Tailândia num momento de instabilidade política. Os moradores traduzem “Tailândia” como “terra da liberdade”, expressando o orgulho do país a ser o único do sudeste da Ásia não colonizado pelos europeus.
Zimbábue Rodésia do Sul foi o nome dado em homenagem ao colonizador inglês Cecil Rhodes. Em 1965, o então primeiro-ministro, Ian Smith, declarou a independência do país de forma unilateral e promulgou uma constituição adotando o nome de República da Rodésia. O reconhecimento só foi feito quinze anos depois, em 1980, com o nome de Zimbabwe, que significa “casa de pedra real”. Tudo por causa de um império da região construído dentro de uma fortaleza de pedra.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A história dos nomes das marcas

A história dos nomes das marcas

Não são apenas as logomarcas que imprimem história a marcas famosas. Seus nomes também são cheios de fatos e significados. O nome Pepsi é derivado do termo pepsina, enzima digestiva presente em sua composição. A bebida foi criada no fim do século XIX pelo farmacêutico...

10 filmes que retratam rainhas da Inglaterra

10 filmes que retratam rainhas da Inglaterra

  1. Amours de la reine Elizabeth – 1912 O filme francês, de Henri Desfontaines e Louis Mercaton, trouxe a atriz Sarah Bernhardt no papel de Elizabeth I.  2. Mary Stuart, Rainha da Escócia (Mary of Scotland) – 1936 A história...

Escândalos sexuais que deram o que falar

Escândalos sexuais que deram o que falar

Boy George O ex-vocalista da banda Culture Club foi preso após acorrentar e abusar de um homem em sua mansão em Londres, Inglaterra. A aventura aconteceu em 28 de abril de 2007, e ele foi julgado em novembro daquele ano. David Letterman Em outubro de 2009, o...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This