A história dos nomes das marcas

20 de julho de 2020

Não são apenas as logomarcas que imprimem história a marcas famosas. Seus nomes também são cheios de fatos e significados.

O nome Pepsi é derivado do termo pepsina, enzima digestiva presente em sua composição. A bebida foi criada no fim do século XIX pelo farmacêutico norte-americano Caled Bradham. Ele desenvolveu um xarope dotado de pepsina, própria para combater o excesso de ácido péptico no estômago, responsável por úlceras e gastrites. Em 1898, o remédio foi transformado em bebida com a adição de nozes de cola, e batizado de Pepsi-Cola.


A tradicional marca de videogames Sega é uma abreviação adaptada do termo Service Games of Japan (Jogos de Serviço do Japão). Isto porque foi criada pelo norte-americano Marty Bromley com a intenção de importar máquinas de pinball para as bases militares dos EUA no Japão.

A Sharp, produtora de televisões e outros eletrodomésticos, ganhou esse nome em homenagem a uma das primeiras invenções de seu criador, Tokuji Hayakawa: a lapiseira. Em inglês, o instrumento é chamado de ever-sharp mechanic pencil (lápis mecânico eternamente apontado).

Ainda no campo dos eletrodomésticos, o nome da marca Sony também não veio por acaso. A palavra é uma mistura entre os termos “sonus” – som em latim – e “sonny”, algo como “filhinho”. A proposta da combinação foi criar um nome que remetesse à jovialidade nas inovações sonoras da empresa.


A Reebok, antes de 1960, chamava-se J.W. Foster and Sons. Nesse ano, seus proprietários encontraram no dicionário a palavra “rhebok”, de origem africana, que designa o antílope corredor do gênero Peleinae. A empresa de artigos esportivos, que começava a se especializar em tênis de corrida, foi então renomeada para Reebok, que imprimiu identidade à marca.



O nome do popular e moderno software Skype, que permite que seus usuários realizem chamadas telefônicas gratuitas entre si, é uma abreviação da expressão Sky-peer-to-peer, que significa céu par-a-par. A palavra sky (céu), mantida integralmente na versão final, além de ser lúdica e positiva, remete à capacidade imaginativa e comunicativa das pessoas, que flui através dos ares.

A rede norte-americana de cafeterias Starbucks recebeu esse nome em homenagem a Starbuck, personagem do clássico romance Moby Dick, de Herman Melville. Não é nenhuma surpresa que essa empresa tenha sido criada por um professor de inglês, um professor de história e um escritor.

Últimas Curiosidades

Artigos Relacionados

Curiosidades sobre as sete maravilhas do mundo

Curiosidades sobre as sete maravilhas do mundo

Seis dos sete admiráveis monumentos e esculturas da Antiguidade já desapareceram. Só restaram as pirâmides do Egito. Não se sabe sequer o aspecto que os outros tinham, mas é possível imaginá-los a partir de descrições imperfeitas e das reproduções estilizadas em...

Os museus mais curiosos ao redor do mundo

Os museus mais curiosos ao redor do mundo

O Blog do Curioso selecionou os cinco museus mais curiosos do livro "50 Museums To Blow Your Mind" (50 museus para arejar sua mente), de Ben Handicott e Kalya Ryan, da Editora Lonely Planet. Museu do Lápis Keswick, Inglaterra www.pencilmuseum.co.uk  A fabricação de...

Escândalos sexuais que deram o que falar

Escândalos sexuais que deram o que falar

Boy George O ex-vocalista da banda Culture Club foi preso após acorrentar e abusar de um homem em sua mansão em Londres, Inglaterra. A aventura aconteceu em 28 de abril de 2007, e ele foi julgado em novembro daquele ano. David Letterman Em outubro de 2009, o...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *