A ideia inicial de nomes de séries que fizeram muito sucesso

15 de setembro de 2020

Escolher o nome de uma série não é das tarefas mais simples. Muito do sucesso das superproduções da TV ou do streaming depende da curiosidade que seu nome pode despertar. Há até agências de publicidade e branding envolvidas nessa escolha.

É divertido também saber que outros nomes foram pensados para séries que fizeram muito sucesso. Confira alguns exemplos:

A série “Friends” teve três candidatos a títulos antes da escolha do definitivo: “Insomnia Cafe”, “Six of One” e “Friends Like Us”. O eleito “Friends” foi desenhado com pontos entre cada letra, um para cada personagem. Na abertura, aliás, é possível perceber que cada ponto tem a mesma cor do guarda-chuva do personagem correspondente.

Concorrendo com os nomes “Complications” e “Surgeons” (Complicações e Cirurgiões), a ABC finalmente optou pelo nome “Grey’s Anatomy” para sua série médica. O nome é uma brincadeira com o livro “Anatomia de Gray”, um clássico sobre corpo humano, do anatomista e cirurgião inglês Henry Gray (1827-1861).

Antes de chegar à Netflix, “Stranger Things” quase se chamou “Montauk”. Achou estranho? É que a primeira ideia dos Irmãos Duffer, criadores da série, era que a ação se passasse nessa região com apenas 4.000 habitantes no Estado de Nova York. Não na cidade de Nova York, mas no Estado com o mesmo nome.

“This is Us” (Estes somos nós) poderia ter se chamado “36”. Que nome enigmático, né? É que, logo no primeiro episódio, os três irmãos que terão suas vidas, sonhos e frustrações contadas estão completando 36 anos.

“Big Bang: A Teoria” (2007 a 2019) iria ter o nome dos personagens principais: “Lenny, Kenny e Penny”. Aí a mudança foi mais radical. A escolha recaiu sobre um nome mais nerd. Como ficou? Os físicos Leonard e Sheldon dividem um apartamento e têm como vizinha uma jovem chamada Penny.

“Lost” (Perdido) ficou no ar de 2004 a 2010. Na trama, 48 sobreviventes de um desastre aéreo vão parar numa misteriosa ilha. O nome “Nowhere” (Lugar nenhum) até que não ficaria tão ruim.

“Seinfeld” não teria uma mudança muito drástica se chamasse “The Seinfeld Chronicles” (As crônicas de Seinfeld). O nome curtinho sempre funciona bem.

“That’s 70’s Show” (Este é o show dos anos 70) poderia ter sido batizada de “Teenage Wasteland” (Comportamentos de adolescente). A expressão está na música “Baba O” Riley”, de 1971, da banda inglesa The Who. A série foi produzida entre 1998 e 2006. Curiosidade: em 2006, estreou nos cinemas um filme com o nome “Teenage Wasteland”.

“Mr. Bean” (o mesmo que Senhor Feijão) concorreu com “Mr. Cauliflower” (Senhor Couve-Flor). Aí é uma questão de gosto.

Artigos Relacionados

10 curiosidades sobre Betty Boop

10 curiosidades sobre Betty Boop

O desenhista Grim Natwick (1890-1990) criou Betty Boop em 1930 para os Estúdios Fleischer, de Nova York, o mesmo que produzia os desenhos de Popeye e Superman. A personagem nasceu para ser a namorada de um cachorro chamado Bimpo, que estrelava o desenho animado "Dizzy...

10 curiosidades sobre o Pernalonga

10 curiosidades sobre o Pernalonga

Pernalonga fez sua estreia numa história chamada “Porky’s Hare Hunt” (“A Caçada de Gaguinho ao Coelho”), lançada em 30 de abril de 1938. Pernalonga era todo branco naquela época, e se chamava Happy Rabbit  (Coelho Feliz). O personagem foi criado por Tex Avery, diretor...

A história dos nomes das marcas

A história dos nomes das marcas

Não são apenas as logomarcas que imprimem história a marcas famosas. Seus nomes também são cheios de fatos e significados. O nome Pepsi é derivado do termo pepsina, enzima digestiva presente em sua composição. A bebida foi criada no fim do século XIX pelo farmacêutico...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *