Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

O recorde que não existiu

24 de abril de 2019

 

O Guinness Book (o livro dos recordes) e a Fifa reconhecem os 1.329 gols marcados em 26 anos de futebol por Arthur Friedenreich, atacante do Germânia, do Ypiranga, do Wanderers, do Paulistano, do São Paulo da Floresta e do Flamengo, entre 1909 e 1935.

É pouco provável, no entanto, que ele tenha alcançado esta marca em uma época em que os jogos eram realizados apenas nos finais de semana e o número de clubes disputantes dos campeonatos era reduzido.

Já os 1.284 gols de Pelé, marcados entre 1956 e 1977, estão todos documentados, com data, adversário e local em que foram marcados.

Fried doou todos os troféus que havia conquistado para a Revolução de 1932. Mas um troféu guardou até o fim da vida. Ele foi conquistado em 1921, em Buenos Aires, quando o Paulistano venceu o River Plate com um gol dele. Os argentinos atearam fogo à bandeira brasileira. Fried apagou o fogo e guardou a bandeira chamuscada.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

10 recordes bizarros

10 recordes bizarros

  1. Maior projeção ocularO norte-americano Kim Goodman detém a marca. Ele consegue projetar seus olhos 11 milímetros para fora da cavidade ocular.2. Maior número de piercingsO cubano Luís Antonio Agüero colocou 230 brincos por todo o corpo. Só no rosto são 175...

Acredite, se quiser: 10 recordes bizarros

Acredite, se quiser: 10 recordes bizarros

A indiana Kalamandalam Hemalatha dançou durante 123 horas e 15 minutos sem parar. Um homem andou sobre suas mãos de Vienna (Áustria) a Paris (França). A viagem durou 55 dias. Um norte-americano usou 10 mil palitos de dente para construir um barco de controle remoto de...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This