Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

O melhor parceiro de Gene Kelly foi um rato

29 de agosto de 2012

Um pouco mais de Gene Kelly para quem gostou do post publicado aqui na semana passada. O ator brilhou em Hollywood nos anos áureos dos musicais. Dançou até com Jerry, o ratinho do desenho Tom & Jerry, no filme “Marujos do Amor” (1945). A intenção dos produtores era fazer Gene Kelly dançar com Mickey Mouse, mas a Disney não cedeu o personagem para um filme dos estúdios MGM. Mais tarde, ele confessou ter sido o desenho animado seu melhor parceiro: Jerry nunca perdeu a hora e sempre sabia todos os passos. Para cada segundo de dança, foram feitos 45 desenhos do rato.

Conheça outros parceiros que também marcaram a carreira de Gene Kelly:

Fred Astaire

Apesar de conhecidos como rivais, Gene Kelly e Fred Astaire não tinham desavenças públicas. Foram outras circunstâncias que fizeram com que os dois astros hollywoodianos dançassem juntos apenas uma vez, no filme “Ziegfield Follies” (1945). Os dois tinham uma considerável diferença de idade: Gene Kelly era 13 anos mais novo. Além disso, Fred Astaire começou muito cedo na Broadway (aos 18 anos), enquanto Gene Kelly foi estrear nos palcos com quase 30. Nessa época, Fred Astaire já era um quarentão veterano de Hollywood.

Frank Sinatra

O dono dos olhos azuis mais famosos do mundo era o melhor amigo de Gene Kelly. Por uma coincidência, o mesmo musical – “Meus Dois Carinhos” – foi responsável por alavancar a carreira dos dois dançarinos. Gene despontou ao estrelá-lo na Broadway, em 1940, e Sinatra afirmou seu sucesso quando o protagonizou no cinema, em 1957. A dupla de dançarinos apareceu junta em três filmes: “Marujos do Amor” (1945), “A Bela Ditadora” (1949) e “Um Dia em Nova York” (1949).

Leslie Caron

A parceria de Gene Kelly com Leslie Caron em “Sinfonia em Paris” (1951) lhe rendeu um Oscar honorário em 1952 por seu sucesso na dança, atuação e coreografia. Gene Kelly descobriu o talento da dançarina durante uma apresentação da Companhia de Balé de Champs-Élysées, em Paris, no ano de 1950. Ela tinha apenas 16 anos. Um ano depois, já tinha sido fisgada por Hollywood.

Guarda-chuva

Outro famoso parceiro de dança de Gene Kelly é um objeto. “Cantando na Chuva” foi lançado nos EUA em 27 de março de 1952. É um dos musicais mais conhecidos da história do cinema. A cena em que Gene Kelly dança e canta sob chuva torrencial, empunhando um guarda-chuva preto, é um clássico. Para dar vida à sequência, o dançarino passou por cima de uma febre de 38 graus. Além disso, empenhou-se para que fosse criado um sistema de canalização especial para simular as gotas d’água. A água foi misturada ao leite, para que ficassem mais visíveis.

Leia também: 10 tributos a “Cantando na Chuva”

Judy Garland

O casal atuou junto em três filmes: “Idílio em Dó-Ré-Mi” (1942), “O Pirata” (1948) e “Casa, Comida e Carinho” (1950). Eles se conheceram em uma das performances de Gene em “Meus Dois Carinhos”, na Broadway. Judy Garland seguiu o dançarino até uma festa depois da peça e os dois acabaram ficando amigos. Gene Kelly atribui a Judy o mérito por tê-lo ajudado a dançar na frente das câmeras de Hollywood.

Os Muppets

Em 1980, Gene Kelly participou do programa dos Muppets. Ele cantou alguns sucessos de musicais e terminou o número com uma encenação da clássica “Singin’ in the Rain”. Como estava com 68 anos na época, Kelly mais cantou do que dançou – a performance ficou por conta do talento dos bonecos.

Leia também: 10 tributos a “Cantando na Chuva” nos 100 anos de Gene Kelly

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Eden Theatre: o cinema mais antigo do mundo

Eden Theatre: o cinema mais antigo do mundo

O cinema mais antigo do mundo celebrou na semana passada o 125º aniversário da primeira exibição de um filme. O Eden Theatre, em La Ciotat, na Riviera Francesa, exibiu oito curtas-metragens realizados em 1895 pelos irmãos Louis e Auguste Lumière, os inventores do...

Curiosidades sobre os Três Mosqueteiros

Curiosidades sobre os Três Mosqueteiros

Aramis, Porthus e Athos. D’Artagnan era um jovem fidalgo, aspirante a mosqueteiro. Para escrever seu livro, Alexandre Dumas se baseou em Memórias do senhor D’Artagnan, escrito por um tenente da I Companhia dos Mosqueteiros do Rei. Sim, existiu uma companhia de...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This