Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

10 curiosidades sobre Grande Otelo

24 de abril de 2019

1. Sebastião Bernardes de Souza Prata, o “Grande Otelo”, nasceu no dia 18 de outubro de 1915, em Uberlândia, Minas Gerais. Na época, a cidade ainda se chamava São Pedro de Uberabinha.  

2. “Eu tinha uns sete anos. Era o ’Bastiãozinho’, usando um vestido comprido e com um travesseiro no bumbum, e rebolando de braços com o palhaço. Aí todo mundo riu, todo mundo achou graça.” Foi assim que o próprio artista descreveu sua estreia nos palcos, ou melhor, nos picadeiros de circo. 

3. A  vida de Grande Otelo foi marcada por tragédias: seu pai, Francisco Bernardo da Costa, foi assassinado a facadas e sua mãe, Maria Abadia de Souza, era  alcoólatra. Mais tarde, sua primeira mulher assassinou o filho adotivo do casal e suicidou-se em seguida.

4. “The Great Othelo” foi o apelido criado pelo amigo Jardel Jércolis. Mais tarde, o ator passou a usar o título em português. Grande Otelo media 1,50 m.

5. Foi adotado duas vezes. Primeiro, pela diretora de companhia de teatro Abigail Parecis. Insatisfeito, Otelo fugiu e passou um período sob a tutela do Juizado de Menores. Depois, foi adotado pela família de Antônio de Queiroz, um político influente da época. Grande Otelo chamava Antônio de “padrinho”.

6. Estudou em um colégio de padres salesianos, o Sagrado Coração de Jesus, em São Paulo. 

7. Ao registrar-se no cartório, já na década de 30, mudou o próprio nome. O ator, que até então se chamava Sebastião Bernardo da Costa, trocou o “Bernardo” por “Bernardes”, acrescentou o “Souza” da mãe e o “Prata”, por conta própria. Tornou-se então, oficialmente, Sebastião Bernardes de Souza Prata.

8. Seu maior parceiro nas telas de cinema foi Oscarito. O primeiro filme da dupla foi “Noites Cariocas”, de 1935. Ao longo de sua carreira, Grande Otelo participou de 118 filmes, 17 filmes deles com Oscarito. 

9. Otelo descreveu sua parceria no cinema com Orson Welles como “um trabalho de boa vizinhança entre o Brasil e a América do Norte” que acabou numa “grande amizade”. No entanto, o filme “It’s all true”, filmado em 1942, acabou não dando certo. Além de se desentender com os produtores, Orson Welles era, segundo Otelo, mais seu amigo do que seu diretor.

10. Grande Otelo descreveu sua experiência com o cineasta alemão Werner Herzog como “horrível”. Durante as filmagens de “Fitzcarraldo” (1982), Otelo, que recebeu um script em inglês, resolveu que ia fazer a cena em espanhol. Só que isso irritou o ator com quem ele contracenava, Klaus Kinski, que desconhecia o idioma e retirou-se do set.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This