Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Como foi o roubo do quadro Mona Lisa

24 de abril de 2019

O Museu do Louvre, em Paris, estava fechado para limpeza no dia 21 de agosto de 1911. O italiano Vincenzo Peruggia, ex-funcionário, entrou no museu no dia anterior e ficou escondido lá dentro. No dia da limpeza, colocou um avental para se misturar aos outros funcionários, tirou o famoso quadro Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci, de sua moldura e saiu para a rua com ele embaixo do braço, enrolado no avental. Durante dois anos, a tela ficou escondida no fundo falso de um baú do apartamento de Peruggia, embaixo da cama.

A comoção foi tão grande que uma onda de boatos acabou fazendo o pintor Pablo Picasso ser preso como suspeito do roubo.

Dois anos depois, quando o caso parecia esquecido, ele tentou vender a pintura ao governo italiano por 95 mil dólares. As autoridades italianas o prenderam e devolveram o quadro aos franceses.

No julgamento, em Florença, Peruggia alegou que seu ato foi motivado por puro patriotismo — queria ver o quadro de volta ao país de seu criador. Acabou recebendo uma pena leve, um ano e quinze dias, mas só ficou preso por sete meses. O que Peruggia não sabia é que Da Vinci havia deixado grande parte de sua obra na França de propósito, como herança. O artista morreu em Amboise, na França, em 2 de maio de 1519.

 

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Os 100 anos dos ursinhos da Haribo Qual é a origem do Creme Nivea? Você conhece o axolote, o “monstro aquático”? As pioneiras da ficção Científica