Maravilhas do mundo construídas pelos homens

4 de agosto de 2020

Torre de Pisa

A torre, que começou a ser construída em 1174, foi projetada para abrigar o sino da catedral da cidade de Pisa, na Itália. Quando três dos oito andares estavam prontos, notou-se uma ligeira inclinação, em razão de um afundamento do terreno. Tentou-se compensar a falha fazendo os outros andares um pouco maiores no lado mais baixo. Só que a estrutura afundou ainda mais pelo excesso de peso. A torre acabou  de ser erguida, inclinada, em 1350, atingindo 55,8 metros de altura e 293 degraus. Hoje sua inclinação chega a cinco metros (ela aumentava a média de 1,2 milímetro por ano). A torre ficou 12 anos fechada para visitação e só foi reaberta aos turistas em 2001. Um trabalho na base conseguiu diminuir a inclinação em 1,3 centímetro. Nesse ritmo, a torre de Pisa só ficará completamente recuperada no ano de 2250.

Coliseu

Sua construção foi iniciada por Vespasiano, e concluída no ano 80, pelo seu filho, Tito, também imperador de Roma. Foi batizado de anfiteatro Flavius, em homenagem ao próprio Tito (Tito Flavius Sabinus Vespasianus), que morreu no ano seguinte. Durante as festividades de inauguração, os gladiadores mataram 5 mil animais. Somente no ano de 110 os romanos lhe deram o nome de Colosseum (“Coliseu”). A obra, de quatro andares, possuía cinquenta metros de altura e capacidade para 50 mil espectadores. A arena tinha 76 X 46 metros e foi palco da morte de vários cristãos nas mãos de gladiadores ou nas garras dos leões. A destruição do Coliseu se iniciou com os violentos terremotos de 442 e 508. Outro terremoto, em 851, trouxe sérios danos ao edifício. Na Roma Antiga, as estátuas eram feitas com cabeças removíveis. Assim, se o homenageado saísse da linha, sua cabeça poderia ser retirada facilmente e substituída por outra.

Taj-mahal

Fica em Agra, pequena cidade da Índia. A obra foi feita de 1630 a 1652. Cerca de 22 mil homens, trazidos de várias cidades do Oriente, trabalharam no suntuoso monumento de mármore branco que o imperador Chah Jahan mandou construir em memória de sua esposa favorita, Aryumand Banu Begam,   a quem chamava de Mumtaz Mahal (“A Joia do Palácio”). Ela morreu após dar à luz o 14º filho. O Taj-Mahal foi construído sobre seu túmulo, junto ao  rio Djamna. Depois que o prédio estava pronto, o imperador mandou cortar  as mãos dos artesãos que trabalharam em sua construção para impedir que fizessem algo tão belo. O imperador pretendia fazer para ele próprio um outro Taj-Mahal, só que em mármore preto, mas acabou deposto antes disso por um de seus filhos. Em 1830, o Taj-Mahal foi vendido a um mercador inglês, que pretendia derrubá-lo e levar todo o mármore para a Inglaterra. Quando os caminhões iam começar o trabalho, ele foi desencorajado: o projeto sairia muito caro. Para os islâmicos, o jardim simboliza o Paraíso. O do Taj-Mahal contém flores, fontes e ciprestes, árvores que representam a morte.

Muralha da China

A Grande Muralha tem 7.300 quilômetros de extensão, da China até a Mongólia, e começou a ser erguida no século II a.C. Perto de 300 mil soldados trabalharam na obra. Foi concluída por volta de 250 a.C. pelo imperador Tchi-Huang-Ti, que se serviu dessa fortaleza para se proteger das invasões de mongóis e manchus. Seus muros têm, em geral, 16 metros de altura. No passado, estimava-se que a muralha possuía 40 mil torres de vigilância. A Grande Muralha da China é um dos poucos monumentos da Terra que podem ser vistos a olho nu da Lua. Outras construções visíveis são as Muralhas de Pedra de Yangtzé (China), construída no delta do rio de mesmo nome, e as ilhas artificiais The Palm (Emirados Árabes).

Muro de Berlim

No dia 13 de agosto de 1961, Berlim — a antiga capital alemã — amanheceu separada por um muro de três metros de altura, erguido às pressas na madrugada. Era a imagem da divisão da Alemanha e da Europa em dois blocos, no fim da Segunda Guerra Mundial. O muro tinha torres de guardas, armados com fuzis e metralhadoras, e potentes holofotes. Calcula-se que 5 mil berlinenses conseguiram fugir do lado oriental, escalando o muro ou cavando túneis, mas 807 morreram tentando a travessia. O muro começou a ser derrubado do dia 9 para 10 de novembro de 1989.

Estátua da Liberdade

Ela está na entrada do porto de Nova York desde 1886. Foi um presente dos franceses ao povo norte-americano por ocasião do Centenário da Independência dos Estados Unidos. Em troca, os norte-americanos deram à França o elevador curvo da Torre Eiffel. O monumento foi desenhado por Frédéric Auguste Bartholdi (1834-1904), que usou sua mãe como modelo e seu verdadeiro nome é “Liberdade Iluminando o Mundo”. A Estátua da Liberdade tem 45,3 metros. Do pedestal até a tocha, ela mede 91,5 metros. Só seu nariz possui 1,37 metro de comprimento. Pesa 225 toneladas e veio da França desmontada em 214 pacotes. São 167 degraus da entrada até o topo do pedestal. Depois são mais 168 degraus até a cabeça. Por fim, outros 54 degraus levam à tocha.

Torre Eiffel

A “dama de ferro”, como é conhecida, foi projetada pelo engenheiro francês Gustave Eiffel para a Exposição Universal, realizada em Paris (França), em 1889, que comemorou o centenário da Revolução Francesa. Eiffel possuía uma companhia especializada em construir obras em metal — inclusive, a estrutura da Estátua da Liberdade também leva sua assinatura. O monumento tem 324 metros de altura, divididos em três pisos, e uma estrutura com 2,5 milhões de rebites e 15 mil pedaços de ferro. Quatro metros foram adicionados em 2000, quando uma antena de rádio passou a ocupar o alto da torre. Os nomes de 72 cientistas estão gravados nas quatro fachadas da obra. Eles chegaram a ser apagados em uma das vezes que a torre foi pintada, mas acabaram sendo recuperados em 1986. Cerca de 7 milhões de pessoas visitam o monumento por ano.

Artigos Relacionados

20 fatos sobre Oscar Niemeyer

20 fatos sobre Oscar Niemeyer

1. O arquiteto Oscar Niemeyer Soares Filho nasceu no dia 15 de dezembro de 1907, na cidade do Rio de Janeiro. Ele morreu no dia 5 de dezembro de 2012, prestes a completar 105 anos de idade.  2. Ele nasceu em casa, na rua Passos Manuel, que depois foi rebatizada...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *