Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Cronologia do conflito

24 de abril de 2019

 

1896
O jornalista Theodor Herzl defendeu a criação de uma nação judaica para acabar com as perseguições aos judeus. O país deveria ser estabelecido na Palestina, onde viviam cerca de 500 mil árabes. Os seguidores de Herzl ficaram conhecidos como sionistas.

1917
Depois que o Reino Unido e a França decidiram dividir o que restou do Império Otomano no Oriente Médio, Arthur Balfour, primeiro-ministro britânico, defendeu a criação de um Estado judaico. O Lar Nacional Judeu seria estabelecido na Palestina. Os palestinos, que compunham 90% da população da região, teriam seus direitos civis e religiosos garantidos.

1939
A Inglaterra anunciou que não pretendia criar um Estado judeu, e, sim, um Estado palestino independente com dois povos dividindo o governo. Os judeus perseguidos pelo regime nazista na Europa fogem para a Palestina. Integrantes do movimento sionista passaram a comprar terras e a expulsar os camponeses palestinos, conhecidos como fellah.

1946
A sede administrativa do Reino Unido na Palestina, que funcionava no hotel Rei David, em Jerusalém, foi alvo de atentado do grupo sionista Irgun. O movimento pretendia pressionar o governo britânico a cumprir a promessa de criar o Estado de Israel.

1947
A questão palestina foi submetida à Organização das Nações Unidas. O direito dos judeus de ter um Estado na Palestina foi reconhecido e ficou decidido que, em 29 de novembro, seria realizada a partilha do território em dois Estados independentes.

1948
O Estado de Israel foi oficialmente criado em 14 de maio, depois que as forças sionistas venceram a guerra com os países árabes e conquistaram territórios importantes. A nação foi reconhecida pelos Estados Unidos e pela União Soviética. O Reino Unido se retirou da região e o novo país foi atacado pelos exércitos do Egito, da Jordânia, do Líbano, da Síria e do Iraque.

1949
Em janeiro, Israel saiu vitorioso da guerra e anexou diversos territórios, aumentando em 40% seu espaço segundo o plano da ONU.

1956
Depois que o presidente Gamal Adbel Nasser nacionalizou o canal de Suez, Israel ajudou a Inglaterra e a França na invasão do Egito. Mas as tropas tiveram que se retirar por pressão dos Estados Unidos e da União Soviética.

1964
O presidente Nasser, do Egito, incentivou a criação de uma organização palestina unificada durante um encontro de cúpula árabe. Assim, em 27 de maio, o Conselho Nacional Palestino fundou a Organização para a Libertação da Palestina, a OLP. Alguns grupos palestinos, como Al Fatah, do qual fazia parte Yasser Arafat, foram contra a saída diplomática.

1965
Israel começou a sofrer ataques terroristas liderados por grupos pró-palestinos.

1967
Egito, Síria e Jordânia foram derrotados por Israel na Guerra dos Seis Dias. Alegando precisar de ?fronteiras seguras?, Israel passou a ocupar a península do Sinai, no Egito, a faixa de Gaza, na Cisjordânia, e as colinas de Golã, na Síria. Os países árabes continuam não reconhecendo a existência do Estado de Israel.

1969
Yasser Arafat tornou-se presidente da Organização para a Libertação da Palestina.

1970
O rei Hussein, da Jordânia, expulsou a OLP de seu território quando percebeu o crescimento da organização e do líder Arafat. Muitos palestinos também se refugiavam no país. Restou ao grupo instalar-se no Líbano.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

De 1991 a 2004

De 1991 a 2004

  1991 Yasser Arafat foi criticado pelos países árabes depois de demonstrar simpatia por Saddam Hussein, que havia invadido o Kuwait e disparado mísseis contra Israel. Depois da Guerra do Golfo, foi realizada na Espanha a Conferência de Paz para o Oriente Médio,...

De 2001 a 2009

De 2001 a 2009

  2004 Morre Yasser Arafat, aos 75 anos, em Paris. Ele é sucedido por Mahmoudd Abbas. 2005 Israel desocupa de maneira unilateral a faixa de Gaza. 2006 O partido extremista Hamas vence as eleições legislativas na Palestina. Começam os conflitos entre Israel e o...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This