Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Astronautas tomaram água brasileira?

13 de julho de 2011

Um brasileiro na Lua? Segundo a prefeitura de Águas de Lindóia, estância hidromineral do interior de São Paulo, quando o astronauta Neil Armstrong aterrissou por lá, em 20 de julho de 1969, durante a missão Apolo 11, levou consigo 600 litros da brasileiríssima água mineral Lindoya, engarrafada na cidade. A prova do acontecimento é uma nota fiscal emitida à NASA, a Agência Espacial Americana, pela distribuidora do líquido na época. De acordo com o documento da Cervejaria Amazonas Ltda., exposto no gabinete do prefeito de Águas, os americanos mandaram embarcar para Cabo Kennedy, local do lançamento, cem dúzias de garrafinhas de meio litro. A mercadoria foi despachada no aeroporto Santos Dumont (RJ), no dia 2 de abril de 1969, e a NASA pagou 226 cruzeiros novos, o equivalente a cerca de 688 reais.

Relíquia espacial

A água adquirida pela NASA vinha da fonte São Sebastião e era engarrafada pela empresa Irmãos Carrieri, que foi desativada no final da década de 1970. Segundo Victor Carone, sobrinho dos proprietários, a NASA teria enviado duas garrafas à Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, para análise. “Como gostaram da água, fecharam o negócio”, conta Carone, que guarda um verdadeiro tesouro: a única garrafinha remanescente daquela leva.

Por que a água brasileira?
De acordo com Al Feinberg, relações públicas da NASA, não há qualquer registro de que a água tenha sido realmente levada para a Lua. Também não se sabe se ela teria sido usada para o consumo dos tripulantes da Apolo 11. “Os Estados Unidos têm águas minerais com as mesmas características”, explica Uriel Duarte, professor de geologia ambiental e recursos hídricos do Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo. “Não precisariam vir buscar aqui”. A água da região é considerada mais leve ao paladar, pois sua concentração de minerais é baixa. Porém, segundo, Cirilo Mantovani, cardiologista do Instituto do Coração de São Paulo, esse seria exatamente o trunfo do produto lindoiene. “Com poucos minerais, essa água tem ação diurética, ou seja, aumenta a eficiência dos rins”, afirma. “Ela é absorvida mais rapidamente e melhora o funcionamento do organismo, o que facilitaria a vida dos astronautas.”

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Quem deu nome aos planetas?

Quem deu nome aos planetas?

Os nomes foram atribuídos na Roma Antiga e depois acabaram sendo adotados pelos astrônomos de todo o mundo. Os romanos olhavam para Mercúrio, por exemplo, e diziam que ele passava muito rápido em relação aos outros planetas. Por isso, o planeta ganhou o nome do Deus...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This