Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Trindade e Martim Vaz

24 de abril de 2019

 

Duas erupções fizeram surgir a ilha da Trindade e as de Martim Vaz, separadas por 30 quilômetros e descobertas em 1501 pelo navegador português João da Nova. É a porção mais longínqua do Brasil, perdida no meio do Atlântico – a 1200 quilômetros de Vitória. É um paraíso ecológico guardado por 32 voluntários da Marinha, que se revezam a cada quatro meses. Tem 9,2 quilômetros quadrados. Seu pico mais elevado, o Desejado, tem 600 metros de altitude.
Piratas ingleses escondiam ali tesouros e navios negreiros. Em 1890, Trindade foi ocupada pelos ingleses com grande sem-cerimônia, sob o pretexto de construir uma base para a ligação da Inglaterra com a Argentina por cabo submarino. O Brasil apostou na diplomacia e, com o arbitramento de Portugal, ganhou a questão. Os ingleses deixaram a ilha em 1896. No ano seguinte, a tripulação do navio Benjamin Constant colocou o marco que lá permanece: “O direito vence a força”.
As samambaias gigantes existentes na ilha podem atingir até 6 metros de altura, desafiando botânicos que ainda nada descobriram sobre sua origem.
Trindade é um dos santuários para a desova das tartarugas marinhas. Animais de 300 quilos arrastam-se vagarosamente até as poucas praias para depositar seus ovos. Cavam um buraco nas areias vulcânicas e põem em torno de 120 ovos.
A Marinha mantém ali na ilha um posto avançado de observações meteorológicas.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Os vulcões no Brasil

Os vulcões no Brasil

Os vulcões no Brasil estão extintos há algumas dezenas de milhões de anos. O país se beneficia por estar no centro da placa tectônica sul-americana. A atividade vulcânica mais recente no Brasil ocorreu há cerca de 65 milhões de anos, e resultou na formação de ilhas...

A fúria dos vulcões

A fúria dos vulcões

Todos os anos, sessenta vulcões entram em erupção. Eles são responsáveis por tragédias marcantes da história da humanidade. Desde o ano 79, quando o Vesúvio dizimou milhares de habitantes em Pompeia, mais de 240 mil pessoas já morreram por causa das explosões. Só na...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This