Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

10 tipos de nuvens

24 de abril de 2019

Cirros
Lembram rabos de cavalo. Ficam a 8 mil metros de altitude, numa temperatura inferior a 0ºC. Por isso, são constituídas de microscópicos cristais de gelo.

Cirros-estratos
Ficam logo abaixo dos cirros e também são formados por cristais de gelo. Lembram véus brancos e transparentes.

Cirros-cúmulos
Difíceis de serem vistas, pois são remanescentes de cirros e cirros-estratos. Seus flocos se agrupam de uma forma parecida com a que o mar assume na arrebentação.

Altos-estratos
Sua cor varia entre o azul e o cinza. Altera a luminosidade normal do Sol e da Lua, dando-lhes um brilho filtrado.

Altos-cúmulos
Ficam a 4 mil metros. São formadas por gotículas de água e cristais de gelo, lembrando os flocos de lã de carneiro.

Estratos-nimbos
Também chegam a 4 mil metros. Pesadas e maciças, essas nuvens se desfazem em temporais violentos, neve, granizo e causam até furacões.

Estratos-cúmbulos
Cobrem grandes faixas do céu com diversos tons de cinza.

Estratos
Não chegam a produzir chuva. Chuvisco e garoa é o máximo que conseguem ocasionar. Aparecem em formações extensas, que lembram campos de neblina. Estão a 2 mil metros de altura.

Cúmulo
Tem a forma de uma couve-flor e é sinal de bom tempo.

Cúmulos-nimbos
Temporal na certa. Essas nuvens de chuva trazem a água de volta à terra, para que depois evapore de novo e suba outra vez ao céu. São elas também as responsáveis pelas chuvas de granizo (quando as gotículas de água se congelam). Ficam a mil metros de altura.

Leia também: Como as nuvens são formadas, quantos tipos existem e o que significam seus nomes

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This