Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Cidade do Rio de Janeiro

24 de abril de 2019

 

Estácio de Sá fundou a cidade do Rio de Janeiro no dia 1 de março de 1565.

Uma das heranças deixadas pela Família Real portuguesa, que chegou ao Rio de Janeiro em 1808, foi o “r” aspirado e o “s” chamado palatal (para pronunciar, encosta-se o dorso da língua no céu da boca). Toda a Corte falava assim e o jeito foi adotado pelos cariocas.

A Igreja Nossa Senhora da Candelária é a mais antiga do Rio de Janeiro. Sua pedra fundamental foi colocada em 1630. A obra, em estilo neoclássico, é uma cópia da Igreja de São Pedro em Roma. Sua cúpula foi feita com 1.400 pedras e pesa cerca de 600 toneladas.

Erguida entre 1761 e 1808, a Igreja Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé guarda os restos mortais de Pedro Álvares de Cabral.

O Bondinho do Pão de Açúcar tem capacidade para 75 passageiros. O percurso entre as colinas Babilônia e Urca é de 1.400 metros.

O Sambódromo da Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro, tem 650 metros de comprimento e capacidade para 88.500 pessoas. Foi inaugurado em 1984.

A Barra da Tijuca foi projetada pelo arquiteto Lúcio Costa no início da década de 1970. Tem 18 quilômetros de praias e é um dos bairros mais moderno do país.

A Biblioteca Nacional tem o oitavo maior acervo do mundo. São 8,5 milhões de peças. A obra impressa mais antiga é a Bíblia de Mogúncia, de 1462, impressa em pergaminho. Foi publicada na cidade em que Gutemberg inventou a imprensa, em 1450. Restam 60 exemplares no mundo e a Biblioteca Nacional, inaugurada em 1910, possui dois.

A Rocinha, maior favela da América Latina, ocupa uma área de 722 mil metros quadrados, entre os bairros da Gávea e de São Conrado. Segundo o IBGE, tem 45 mil habitantes, três vezes menos que as estatísticas dos próprios moradores.

A lagoa Rodrigo de Freitas tem um volume de 6,5 milhões de metros cúbicos de água. Seu espelho d’água é de 2,5 milhões de metros quadrados e sua profundidade máxima, de 4,3 metros.

Inaugurada em 4 de março de 1974, a ponte Rio-Niterói tem 13.290 metros de extensão, sendo quase 9 mil metros sobre o mar. Seu ponto mais alto fica a 70 metros do nível do mar e seu ponto mais fundo, a 210 metros abaixo da água. A obra consumiu 220 milhões de quilos de cimento. Seu nome oficial é Ponte Presidente Costa e Silva.

O Teatro Municipal do Rio de Janeiro foi inspirado no Teatro de Ópera de Paris e realizado dentro do estilo eclético com predomínio do neoclássico. Suas colunas externas foram erguidas em mármore de Carrara (Itália). O material importado, incluindo o do telhado, todo em cobre, tinha a preocupação em demonstrar riqueza e durabilidade. Na parte superior da fachada, as esculturas de Rodolfo Berndadelli representam o Canto, a Dança, a Tragédia, a Comédia, a Música e a Poesia.

O engenheiro Ronaldo Belassiano, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, descobriu numa pesquisa em 1996 que o carioca é o povo mais ágil para embarcar nos coletivos. Ele leva apenas 1,85 segundo contra os 2,4 segundos gastos pelos londrinos. Tudo para não ser deixado para trás pelos motoristas.

A estação Central do Brasil teve influência de Getúlio Vargas, que estava encantado com o nazi-fascismo. Ele fez questão de que o prédio tivesse um estilo imponente, como era comum na Itália e na Alemanha, e acatou o projeto art déco do engenheiro brasileiro Roberto Magno e do arquiteto húngaro Geza Helle. O resultado é um imenso bloco de 45 mil metros quadrados, um dos cartões-postais da cidade. A Central do Brasil é formada por 44 estações, que ligam o centro do Rio à zona Norte, zona Oeste e Baixada Fluminense.

A maior floresta urbana da cidade é o Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro. Com 33 quilômetros quadrados, a mata está rodeada pela paisagem urbana. No final do século XIX, Dom Pedro II mandou replantar a floresta nas encostas dos morros, pois a mata original havia sido derrubada para o plantio de cafezais. No parque, visitado por um milhão de pessoas a cada ano, estão o Corcovado (com a estátua do Cristo Redentor), o Pão-de-Açúcar, o Jardim Botânico, a Pedra da Gávea e o Pico da Tijuca.

O bairro de Realengo, no Rio de Janeiro, se chamava Real Engenho. Mas na estação de trem estava escrito Real Engº. O povo lia Realengo e assim ficou.

Livro reúne os endereços curiosos da cidade do Rio de Janeiro

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Curiosidades da vegetação no Brasil

Curiosidades da vegetação no Brasil

O Brasil abriga 17% das florestas nativas do mundo e a maior parte das florestas tropicais, 34%. É também o campeão em área anual desmatada. Estão perdidos 15% da floresta amazônica e 93% da Mata Atlântica. Parte da devastação ilegal ocorre em áreas indígenas....

Região Norte

Região Norte

1. Durante a Semana Santa, os católicos de Belém fazem procissões que passam pelas sete igrejas históricas, que ficam na área central da cidade. 2. Um município vizinho, Barcarena, apresenta a mais famosa...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This