Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

A história da Farinha Láctea Nestlé, do Leite Ninho e do Molico

24 de abril de 2019

 

Em 1867, Henri Nestlé [seu nome de batismo era Henrich Nestlé, mas ele o mudou], um farmacêutico alemão que morava em Vevey, na Suíça, descobriu um mercado emergente: o de alimentos infantis. Começou a fabricar uma farinha nutritiva para crianças, à base de cereais e leite: a Farinha Láctea Nestlé.

O Leite Ninho começou a ser comercializado no Brasil com o nome de Molico em 1923. Era um leite em pó fabricado na Argentina e envasado nas fábricas de Araras (SP) e Barra Mansa (RJ). O leite só ganharia o nome de Leite em Pó Integral Ninho em 1944. Nessa época, por causa da Segunda Guerra Mundial, havia uma escassez de leite no mercado. Tanto que o slogan do produto se aproveitou dessa situação: “Não entre na fila! Para quem usa Ninho, não existe o problema do leite”. Com 4% a mais de gordura que o Molico, o Ninho Integral teve excelente aceitação no mercado e sua demanda passou a crescer a cada ano. Passado mais algum tempo, a Nestlé desenvolveu o processo de obtenção do leite em pó instantâneo e, em 1965, lançou o Ninho Instantâneo. Em muitos países, o Leite Ninho é comercializado com o nome Nido.

A marca Molico voltaria ao mercado brasileiro em 1959, agora como um leite em pó desnatado, voltado ao público adulto.

E o nome Ninho? Nestlé, num dialeto alemão, significa “pequeno ninho”. A empresa adotou o ninho como símbolo por traduzir o carinho da mãe com os filhos.

A Nestlé, a maior indústria alimentícia do mundo, começou a atuar no Brasil em 1876. Nesse mesmo ano, a empresa publicou nos jornais uma carta que informava aos consumidores brasileiros que só existiam no país dois representantes autorizados a comercializar seu produto – o senhor D. Filipone, no Rio de Janeiro, e o senhor Henrique Levi, em São Paulo.

 

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Existe pão francês na França?

Existe pão francês na França?

De acordo com Cuilliot Guillaume, proprietário duas padarias no Norte da França, o pãozinho francês que aqui conhecemos não está entre os mais populares de seu país. "Posso afirmar, inclusive, que dificilmente alguém encontrará um pão desses em uma padaria francesa",...

Curiosidades sobre 10 doces clássicos

Curiosidades sobre 10 doces clássicos

1. Cheesecake O doce típico de Nova York e da Filadélfia na verdade surgiu na Grécia, muito antes de essas cidades norte-americanas serem fundadas. Há evidência histórica de que foi servida torta de queijo cru aos atletas da...

Donut

Donut

  O nome deste quitute vem de doughnut, que em inglês significa "rosca frita". A expressão foi usada pelo historiador Washington Irving no livro History of New York (História de Nova York), de 1809, para descrever um prato trazido pelos imigrantes holandeses....

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
A história do Hard Rock Cafe Curiosidades sobre o Biscoito Globo Como foi criada a Copa do Mundo Curiosidades sobre o Super Dínamo Os doutores mais famosos da ficção – parte 2