Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

As melhores cenas de striptease do cinema

8 de abril de 2009

O melhor vídeo da semana foi uma reportagem do programa “Access Hollywood” com Jessica Biel. A matéria traz uma espécie de making of de sua preparação para fazer o papel de uma stripper no filme “Powder Blue”, que será lançado este ano.

Striptease no cinema não é coisa tão nova assim. Rita Hayworth já marcou uma geração inteira tirando apenas uma luva em “Gilda”. O tema ganhou mais força em 1996. Atual senhora Ashton Kutcher, Demi Moore embolsou 12,5 milhões de dólares para estrelar o clássico “Striptease”. Outras atrizes também já se arriscaram em cenas sensuais nas telonas:


Acompanhadas pelas Pussycat Dolls, Cameron Diaz, Lucy Liu e Drew Barrymore castigam os marmanjos dançando uma versão pra lá de sexy do tema da “Pantera Cor-de-Rosa”


“Closer – Perto Demais” (2004), dirigido por Mike Nichols e baseado na peça de Patrick Marber, gira em torno de quatro pessoas envolvidas em tramas amorosas – Julia Roberts, Clive Owen, Natalie Portman e Jude Law. Em uma das cenas, o personagem de Clive Owen entra em um clube e pede para que Natalie Portman faça o strip mais famoso do cinema cult.

De acordo com o site IMDB, o conjunto de calcinha e sutiã usado por Jamie Lee Curtis na cena de strip para Arnold Schwarzenegger em “True Lies” (1994) não eram figurino – eram da própria atriz.
A dupla de diretores Robert Rodriguez e Quentin Tarantino adoram mostrar cenas com mulheres bem à vontade. Em “Um Drinque no Inferno” (1996), a estrela foi a atriz Salma Hayek, que não tinha preparado uma coreografia para a cena. O conselho de Robert Rodriguez foi “sentir a música”. Será que ela conseguiu?

A mesma tática foi usada para desinibir Jessica Alba em “Sin City”(2005):

Já em “Planeta Terror”(2007), a coreografia ficou por conta de Rose McGowan:

Bem, para este blogueiro não ser chamado de machista, aqui vai uma cena de striptease masculino foi mostrada com muito bom-humor no filme “Ou Tudo ou Nada” (1997):

A trilha sonora usada pelos rapazes é uma referência ao filme “9 1/2 Semanas de Amor”, com Kim Basinger e Mickey Rourke:

Quer conhecer outras músicas para striptease? Veja aqui as dicas da Diablo Cody

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Celebridades que se envolveram em flagrantes sexuais

Celebridades que se envolveram em flagrantes sexuais

Pee-Wee Herman Foi flagrado em 1991 num cinema pornô em "atitude masturbatória", conforme dizia o boletim de ocorrência. O ator acabou liberado depois de pagar uma multa de 50 dólares. Mas como Pee-Wee era um herói de programas infantis, Paul Reubens, "seu verdadeiro...

Curiosidades sexuais ao redor do mundo

Curiosidades sexuais ao redor do mundo

Austrália Além de usar a dança em cerimônias, algumas sociedades utilizam o movimento ritmado do corpo como uma espécie de ritual do amor. Entre um grupo de aborígines australianos, os aranda, a dança tem o objetivo de despertar o interesse sexual das mulheres por...

O que estrelas famosas disseram de sua vida sexual

O que estrelas famosas disseram de sua vida sexual

Bill Wyman Baterista do Rolling Stone entre 1962 e 1991, o músico estima que 1000 mulheres passaram pela sua cama. David Duchovny Ex-astro de "Arquivo-X", Duchovny declarou em outubro de 2008 que se internaria numa clínica para tratar seu vício em sexo. Na época da...

2 Comentários

2 Comentários

  1. flavio

    Tá faltando um clássico: Elizabeth Taylor faz um strip para Marlon Brando em “Os pecados de Todos Nós”. É uma cena meio pesadona pra época. Há uma “sugestão de homosexualidade entre os personagens de Brando e Charles Bronson (quem diria..) E a personagem da divina elizabeth faz uma provocação ao marido (meio gordinha na época, mas linda como sempre). Podem conferir…

    Responder
  2. flavio

    Tá faltando um clássico: Elizabeth Taylor faz um strip para Marlon Brando em “Os pecados de Todos Nós”. É uma cena meio pesadona pra época. Há uma “sugestão de homosexualidade entre os personagens de Brando e Charles Bronson (quem diria..) E a personagem da divina elizabeth faz uma provocação ao marido (meio gordinha na época, mas linda como sempre). Podem conferir…
    http://www.youtube.com/watch?v=h6Y9Z_iaxXY

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This