Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

As melhores cenas de striptease do cinema

8 de abril de 2009

O melhor vídeo da semana foi uma reportagem do programa “Access Hollywood” com Jessica Biel. A matéria traz uma espécie de making of de sua preparação para fazer o papel de uma stripper no filme “Powder Blue”, que será lançado este ano.

Striptease no cinema não é coisa tão nova assim. Rita Hayworth já marcou uma geração inteira tirando apenas uma luva em “Gilda”. O tema ganhou mais força em 1996. Atual senhora Ashton Kutcher, Demi Moore embolsou 12,5 milhões de dólares para estrelar o clássico “Striptease”. Outras atrizes também já se arriscaram em cenas sensuais nas telonas:


Acompanhadas pelas Pussycat Dolls, Cameron Diaz, Lucy Liu e Drew Barrymore castigam os marmanjos dançando uma versão pra lá de sexy do tema da “Pantera Cor-de-Rosa”


“Closer – Perto Demais” (2004), dirigido por Mike Nichols e baseado na peça de Patrick Marber, gira em torno de quatro pessoas envolvidas em tramas amorosas – Julia Roberts, Clive Owen, Natalie Portman e Jude Law. Em uma das cenas, o personagem de Clive Owen entra em um clube e pede para que Natalie Portman faça o strip mais famoso do cinema cult.

De acordo com o site IMDB, o conjunto de calcinha e sutiã usado por Jamie Lee Curtis na cena de strip para Arnold Schwarzenegger em “True Lies” (1994) não eram figurino – eram da própria atriz.
A dupla de diretores Robert Rodriguez e Quentin Tarantino adoram mostrar cenas com mulheres bem à vontade. Em “Um Drinque no Inferno” (1996), a estrela foi a atriz Salma Hayek, que não tinha preparado uma coreografia para a cena. O conselho de Robert Rodriguez foi “sentir a música”. Será que ela conseguiu?

A mesma tática foi usada para desinibir Jessica Alba em “Sin City”(2005):

Já em “Planeta Terror”(2007), a coreografia ficou por conta de Rose McGowan:

Bem, para este blogueiro não ser chamado de machista, aqui vai uma cena de striptease masculino foi mostrada com muito bom-humor no filme “Ou Tudo ou Nada” (1997):

A trilha sonora usada pelos rapazes é uma referência ao filme “9 1/2 Semanas de Amor”, com Kim Basinger e Mickey Rourke:

Quer conhecer outras músicas para striptease? Veja aqui as dicas da Diablo Cody

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

As 10 curiosidades mais quentes do Kama Sutra

As 10 curiosidades mais quentes do Kama Sutra

O "Kama Sutra" demorou 20 anos para ser escrito pelo teólogo indiano Mallanaga Vatsyayana. Lançado entre os anos 493 e 498, "Kama Sutra" significa, em sânscrito, "Ensinamentos do Amor". As primeiras edições do "Kama Sutra" eram manuscritos de 700 páginas, destinados a...

Celebridades que se envolveram em flagrantes sexuais

Celebridades que se envolveram em flagrantes sexuais

Pee-Wee Herman Foi flagrado em 1991 num cinema pornô em "atitude masturbatória", conforme dizia o boletim de ocorrência. O ator acabou liberado depois de pagar uma multa de 50 dólares. Mas como Pee-Wee era um herói de programas infantis, Paul Reubens, "seu verdadeiro...

Curiosidades sexuais ao redor do mundo

Curiosidades sexuais ao redor do mundo

Austrália Além de usar a dança em cerimônias, algumas sociedades utilizam o movimento ritmado do corpo como uma espécie de ritual do amor. Entre um grupo de aborígines australianos, os aranda, a dança tem o objetivo de despertar o interesse sexual das mulheres por...

2 Comentários

2 Comentários

  1. flavio

    Tá faltando um clássico: Elizabeth Taylor faz um strip para Marlon Brando em “Os pecados de Todos Nós”. É uma cena meio pesadona pra época. Há uma “sugestão de homosexualidade entre os personagens de Brando e Charles Bronson (quem diria..) E a personagem da divina elizabeth faz uma provocação ao marido (meio gordinha na época, mas linda como sempre). Podem conferir…

    Responder
  2. flavio

    Tá faltando um clássico: Elizabeth Taylor faz um strip para Marlon Brando em “Os pecados de Todos Nós”. É uma cena meio pesadona pra época. Há uma “sugestão de homosexualidade entre os personagens de Brando e Charles Bronson (quem diria..) E a personagem da divina elizabeth faz uma provocação ao marido (meio gordinha na época, mas linda como sempre). Podem conferir…
    http://www.youtube.com/watch?v=h6Y9Z_iaxXY

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Os 100 anos dos ursinhos da Haribo Qual é a origem do Creme Nivea? Você conhece o axolote, o “monstro aquático”? As pioneiras da ficção Científica