Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

A curiosa história do nome Häagen-Dazs, o sorvete preferido do avião presidencial

27 de dezembro de 2016

O sorvete preferido do avião presidencial entrou para os TTs esta manhã. O Palácio do Planalto abriu licitação para comprar 500 potinhos de Häagen-Dazs a pedido do Michel Temer. Havia ainda uma enorme lista de picolés para serem servidos ao longo do ano nos deslocamentos aéreos do presidente. O sorvete americano tem uma história bastante curiosa, a começar por seu nome. Häagen-Dazs não significa coisa alguma. O nome foi inventado por Rose Vesel Mattus (1916-2006), esposa do imigrante polonês Reuben Mattus. Reuben (1912-1994) chegou em Nova York, nos Estados Unidos, com apenas 9 anos. Veio de navio com a mãe viúva. Com 10 anos, já Ajudava a mãe a espremer os limões que seriam utilizados na fabricação de sorvetes, vendidos por um tio. Em 1929, Reuben começou a fazer seus próprios sorvetes, que eram levados em uma carroça puxada por um cavalo, nos bairros do Brooklin e do Bronx. O sorvete foi batizado de Senator Frozen.

Quando começou a fazer um produto de melhor qualidade, o casal percebeu que faltava algo para convencer os clientes a pagar mais por um sorvete (para o avião presidencial, o potinho de 100 gramas irá custar 15 reais, o que dá 150 reais pelo quilo do sorvete!). Para Rose e Reuben, o segredo estava em rebatizar o sorvete com um nome especial. Foi em 1960 que surgiu o Häagen-Dazs, um nome de inspiração dinamarquesa que não tem qualquer significado, a não ser soar como um produto importado. Eles resolveram homenagear a Dinamarca porque o país recebeu bem os imigrantes judeus durante a Segunda Guerra Mundial. A marca foi registrada no ano seguinte.

A primeira sorveteria Häagen-Dazs foi inaugurada no bairro do Brooklin, em Nova York, em 1976. Em 1983, a gigante alimentícia Pillsbury comprou o negócio por 70 milhões de dólares. Rose lançou a história da empresa no livro “The Emperor of Ice Cream: The True Story of Häagen-Dazs”, escrito em parceria com a jornalista Jeanette Friedman, em 2004.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Together: o projeto secreto do criador de I Love NY

Together: o projeto secreto do criador de I Love NY

Jeremy Elias, repórter do "The New York Times", pensou na pauta: o criador do icônico "I <3 NY", em 1977, estaria pensando em usar a logomarca quando a pandemia acabasse? Elias conta que esperava que seu e-mail fosse respondido por algum assessor do célebre...

1 Comentários

1 Comentário

  1. Anônimo

    Caro para cara* não vale a pens

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This