O Bem-Amado: a música que Vinícius de Moraes não compôs e nunca soube disso

21 de abril de 2020

Pouco antes da estreia da novela O Bem-Amado, em 1973, a música de abertura foi censurada. Era “Paiol de Pólvora”, de Toquinho e Vinícius, dupla que assinou toda a trilha da novela. A dupla foi convidada para a inauguração do Teatro Paiol, em Curitiba, e fez uma música em homenagem à casa. Mas havia outra intenção por trás da letra. De acordo com os censores, havia uma comparação entre o Brasil dos militares e um paiol de pólvora. Apenas a versão instrumental estava liberada.


Estamos trancados no paiol de pólvora
Paralisados no paiol de pólvora
Olhos vedados no paiol de pólvora
Dentes cerrados no paiol de pólvora

Só tem entrada no paiol de pólvora
Ninguém diz nada no paiol de pólvora
Ninguém se encara no paiol de pólvora
Só se enche a cara no paiol de pólvora

 

Leia curiosidades sobre a série O Bem-Amado clicando aqui

Por causa disso,  a direção da Globo ligou para o Toquinho, pedindo para que ele e o Vinicius fizessem, com urgência, uma nova música para a abertura. Uma versão diz que, nesse momento, Vinicius estaria “fora de combate” (possivelmente por causa de suas costumeiras bebedeiras). O final da história é relatada assim no livro “Histórias de Canções – Vinicius de Moraes”, de Wagner Homem e Bruno de la Rosa (2013):

“Com a trilha pronta e a canção de abertura proibida, Toquinho rapidamente providenciou uma nova melodia. Estúdio marcado, músicos ensaiados, coral, novela para ir ao ar e nada de Vinicius de Moraes fazer a letra. “Como é, Vina?” e Vinicíus, sem paciência, dizia: “ah, depois eu faço”. O prazo limite chegou e Toquinho, às pressas, fez a letra e assinou os nomes “Toquinho e Vinícius de Moraes”. A música foi gravada e a novela entrou no ar. Ao assistir a abertura, Vinicius comentou: “Poxa, ficou boa mesmo essa música, né, Toco? Fizemos muito bem”. Toquinho olhou perplexo, mas não disse nada, nem voltou ao assunto. Segundo ele, Vinícius deve ter morrido acreditando ter feito a letra de O Bem-Amado”.

Artigos Relacionados

Sucessos musicais com uma coisa e uma cor

Sucessos musicais com uma coisa e uma cor

Parece que uma das receitas para o sucesso de uma música é colocar no título uma coisa e uma cor. Foi o que fez o maranhense Manoel Gomes, que viralizou na internet com a sua Caneta Azul. Foram 10 milhões de views em apenas duas semanas.     Quando eu digo...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *