Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Livro revela bastidores inéditos do estúdio Abbey Road

30 de agosto de 2012

O estúdio mais famoso do mundo, que comemorou 80 anos de fundação em novembro de 2011, vive mais um ano especial. No dia 5 de outubro, o primeiro single dos Beatles, “Love me Do”, completa 50 anos de lançamento. Tem mais:  a gravação – também no Abbey Road – do álbum “The Dark Side of the Moon”, do Pink Floyd, faz 40 anos. Em comemoração às datas, o jornalista Alistair Lawrence lançou na Inglaterra o primeiro livro ilustrativo da história do estúdio, “Abbey Road: The Best Studio in the World“.

A obra de Lawrence conduz o leitor pela trajetória do estúdio por meio de imagens. Não faltam raridades: há fotos da nota fiscal de compra do imóvel da Abbey Road que abrigaria o estúdio e de bastidores de gravações de discos clássicos. O texto que acompanha as figuras contém entrevistas exclusivas feitas pelo jornalista em seu trabalho de pesquisa.

 

Casa que abriga os estúdios Abbey Road

O Abbey Road foi fundado em novembro de 1931, e acumula uma lista imensa de artistas ilustres que utilizaram seus recursos para gravações. Nos anos 30 e 40, lendas do jazz como Fats Waller e Glenn Miller fizeram seus discos lá. Mas foi na década de 60, com o estouro dos Beatles, que o estúdio ganhou popularidade. Na sala 2 do Abbey Road, os garotos de Liverpool ensaiaram, gravaram e, por vezes, compuseram a maioria de suas canções. Só um detalhe do estúdio incomodava a banda: o papel higiênico. Os meninos achavam o rolo áspero e não curtiam sua estampa (o nome da gravadora EMI). Um desses rolos recusados pelos Beatles foi leiloado pelo site e-Bay em 2005 – os lances chegaram a 40 mil dólares.

 

Papel higiênico recusado pelos Beatles

Em 1967, foi dentro do Abbey Road que os Beatles tocaram “All You Need is Love” para o programa “Our World”, a primeira transmissão ao vivo via satélite para televisores dos cinco continentes. Cerca de 400 milhões de pessoas assistiram ao show. Dois anos mais tarde, a banda eternizaria o estúdio – e a faixa de pedestres adjacente a ele – com a gravação do disco, Abbey Road. O último álbum gravado pelos Beatles foi também o mais popular da carreira dos garotos.

Abbey Road": confira 10 curiosidades sobre o clássico disco dos ...

Na década de 70, com o anúncio do fim dos Beatles, foi a vez dos roqueiros do Pink Floyd deixarem sua história no Abbey Road. Em 1972, o grupo gravou parte do álbum “The Dark Side of the Moon”, que viria a se tornar um dos mais importantes da história da música, nas salas do estúdio. De lá para cá, o número de discos vendidos já ultrapassou a casa dos 50 milhões de exemplares. As crianças que cantam na música “Another Brick in the Wall” eram estudantes de uma escola vizinha ao estúdio. Elas receberam apenas uma cópia do disco cada uma como pagamento.

 

Os 45 anos de um mito: o disco “prisma” do Pink Floyd | VEJA SÃO PAULO

De 2006 a 2011, a emissora inglesa Channel Four transmitiu a série “Live From Abbey Road”, com 48 episódios, divididos em quatro temporadas. Em cada episódio, uma banda era responsável por apresentar seus hits no icônico estúdio. Red Hot Chili Peppers, The Killers, Sheryl Crow e Norah Jones foram alguns dos que aceitaram o desafio. O Abbey Road funciona até hoje, e é procurado por (turistas e) artistas que buscam gravações mais clássicas.

Guitarrista do The Killers não irá mais excursionar com a banda

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Orquestra de escola dinamarquesa faz concerto para vacas

Orquestra de escola dinamarquesa faz concerto para vacas

Vestidos com se estivessem indo mesmo para um concerto num grande teatro, os músicos pegam seus instrumentos todas as semanas e, sentados em bancos de feno, tocam lindas músicas clássicas para um rebanho de vacas. Os recitais são organizados pela Escola Escandinava de...

1 Comentários

1 Comentário

  1. Sérgio Pacheco

    Curioso e muito esclarecedor! Legal é saber que vivemos esse tempo; sinto muito não ter durado mais. Isso confirma,que nada é eterno; tudo se transforma.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This