Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Curiosidades sobre Caetano Veloso

24 de abril de 2019

 

  • Caetano já esteve à frente de três programas de TV: “Divino, Maravilhoso” (TV Tupi), feito em conjunto com o pessoal do tropicalismo, “Conexão Internacional” (TV Manchete) e “Chico e Caetano” (Rede Globo), ao lado de Chico Buarque.
  • O nome de uma das canções de Caetano, “Odara”, acabou virando gíria durante os anos 70. Na época, o termo era utilizado como sinônimo de hippie ou alienado.
  • Durante a ditadura militar, Caetano, ao lado de Gil, foi preso pela polícia, acusado de desrespeitar a bandeira e o hino nacional. Ambos tiveram seus cabelos raspados. Mais tarde, o cantor revelou no programa Jô Onze e Meia que quem os delatou foi Randal Juliano. O radialista teria noticiado o fato em seu programa sem checar a veracidade da informação.
  • A música “Debaixo dos caracóis dos seus cabelos” foi feita depois que Roberto Carlos visitou Caetano em seu exílio em Londres.
  • Na década de 1980, Roberto Carlos apoiou a censura ao filme “Je vous salue Marie” e Caetano o chamou de burro. Ofendido, o rei disse apenas que Caetano havia sido deselegante.
  • “O Cinema Falado”, filme produzido e dirigido pelo cantor, foi feito em apenas três semanas e não teve repetição de planos.
  • Quando convidado para participar do programa comandado por Caetano e Chico na Rede Globo, Marcelo Nova, do Camisa de Vênus, respondeu que se recusava “a participar de ’namoro na TV’”.
  • Caetano sofreu um atentado em 1990 enquanto curtia férias em Salvador. Bombas e tiros foram disparados contra sua casa. Ele e Paula Lavigne, sua esposa, estavam dormindo no quarto e não sofreram nada. Duas semanas antes, o cantor havia feito duras críticas ao então prefeito da cidade, Fernando José.
  • Em julho de 1996, uma atriz agarrou e despiu Caetano Veloso numa sessão do espetáculo teatral As bacantes, do diretor José Celso Martinez Corrêa.
  • O cantor foi casado com Dedé, uma estudante de dança. O primeiro filho, Moreno Veloso, nasceu em 22 de novembro de 1972. Sete anos depois, tiveram Júlia, que morreu alguns dias após o parto. O casamento terminou em 1986. Depois, ele uniu-se a Paula Lavigne, que tinha 13 anos quando o conheceu. Eles tiveram dois filhos: Zeca (7 de março de 1992) e Tom (25 de janeiro de 1997. Tom Jobim também nasceu num dia 25 de janeiro, só que de 1927). O casal anunciou que estava se divorciando em 7 de dezembro de 2004.
  • Em 2005, o canal venezuelano Telesur utilizou em uma propaganda a música “A Luz de Tieta”, escrita por Caetano. Logo após a estréia do anúncion, o jornal “El Tiempo”, da Colômbia, “denunciou” que a canção fazia referência ao grupo terrorista ETA. A confusão foi causada pelo verso “eta, eta, eta, é a lua, é o sol, é a luz de Tieta”. O ministro venezuelano de Informação, Andrés Izarra, classificou a notícia do veículo como “tendenciosa e fantasiosa”.
  • Durante um show em Brasília, em 16 de maio de 2009, Caetano cantava “Força estranha” quando, ao dar um passo, caiu no fosso de 1,5 m que separava o palco da plateia. Rapidamente levantou e terminou o show. Depois, colocou gelo nos joelhos.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Orquestra de escola dinamarquesa faz concerto para vacas

Orquestra de escola dinamarquesa faz concerto para vacas

Vestidos com se estivessem indo mesmo para um concerto num grande teatro, os músicos pegam seus instrumentos todas as semanas e, sentados em bancos de feno, tocam lindas músicas clássicas para um rebanho de vacas. Os recitais são organizados pela Escola Escandinava de...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This