A memória afetiva dos colecionadores de “Star Wars”

3 de maio de 2021
No final de 2015, a mais importante casa de leilão da Inglaterra, a Sotheby’s, bateu o martelo para 600 artigos de “Star Wars” que pertenciam a um colecionador japonês. Os valores foram de 100 a 35 mil dólares. No ano passado, um casal de ingleses foi chamado para retirar sacos de lixo cheios de brinquedos que pertenciam a um vizinho, que havia falecido. Descobriram ali um tesouro de naves e figuras da saga espacial avaliada em meio milhão de dólares.
Histórias de colecionadores de memorabilia de “Star Wars” se multiplicam – e muitas delas são acompanhadas de grandes dígitos. O mercado vive aquecido pelo lançamento de novos filmes e de spinoffs. Calcula-se que já tenham sido colocados no mercado 25 mil diferentes tipos de brinquedos. Há também pequenos colecionadores, que guardam peças mais ligadas à sua própria memória afetiva. Antônio Mier, colaborador do “Olá, Curiosos!”, é um deles. Ele guarda inúmeros itens, a começar pela Millenium Falcon que comprou com os primeiros salários.

Artigos Relacionados

As aventuras de um colecionador de bonecos Falcon

As aventuras de um colecionador de bonecos Falcon

Falcon chegou ao Brasil em 1977 e foi sucesso de vendas até 1984. Ganhou até revistinhas. Ricardo Andraus criou o “Canal do Andraus” há três anos (na mesma época em que a Brinquedos Estrela relançou o personagem) para contar curiosidades do primeiro boneco destinado a...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This