Concurso no Japão escolhe o banheiro público mais limpo do país

28 de novembro de 2016

O Ministério dos Transportes do Japão promove uma competição anual bastante inusitada: a eleição do banheiro público mais limpo do país. Aeroportos, estações de trem, shoppings, lojas, escolas e postos de parada nas rodovias se credenciam ao título.  A briga pelo “Nihon Toire Taisho”, como é chamado o prêmio, é levada muito a sério em um país que lidera as tecnologias de desenvolvimento para banheiros no mundo. Os “sanitários high-tech” estão espalhados pelo Japão com seus assentos aquecidos, bidês automatizados e desodorizadores modernos.

Foto: Fodors Travel

Foto: Fodors Travel


“Existe até a Associação Japonesa de Toaletes e um representante dela, junto de um arquiteto, avalia as condições dos sanitários para definir o vencedor”, contou a apresentadora Rose Miyake, que comanda o quadro “Imagens do Japão” no programa “Você é curioso?”, sábado passado. Uma das mais fortes e tradicionais concorrentes, a rede de postos Neopasa Shimizu, da Central Nippon Expressway, investe pesado no setor. Dentre os mais de 200 postos da companhia, o destaque vai para o da província de Shizuoka, a 24 quilômetros do Monte Fiji. Na rota de passagem dos turistas do mundo todo que querem visitar o maior cartão postal do Japão, o posto recebe 25 mil clientes por fim de semana, muitos deles precisando de um banheiro.
Em primeiro lugar, o posto oferece 72 cabines no banheiro feminino e 14 cabines e 32 mictórios no masculino, evitando assim as filas enfrentadas pelas mulheres em sanitários públicos. As cabines são equipadas com um sensor que oferece instruções para o uso, além de armazenar informações como o tempo de permanência. Dessa forma, é possível mapear de maneira precisa a demanda dos fregueses e, assim, fazer os ajustes necessários. A estrutura até causa algum estranhamento em um primeiro momento: “Os ocidentais às vezes reclamam, então existem os banheiros tradicionais. Mas, quando acostumam, reconhecem que é mais higiênico e acabam até gostando”, garante Miyake.
O prêmio de melhor banheiro do país foi criado em um contexto de preocupação cada vez maior em torno do tema, sobretudo na questão da igualdade. “O ideal é conscientizar o povo de que é fundamental cuidar da higiene. Claro que o povo adora esses banheiros sofisticados! Isso deixa o cidadão japonês muito satisfeito”, conta Rose. A preocupação com as mulheres, que muitas vezes não encontravam a estrutura necessária, e com a acessibilidade levou o governo japonês a investir em campanhas pela melhoria na área. Empresas de tecnologia também oferecem aplicativos que mapeiam a maioria dos banheiros públicos do país e oferecem ao usuário informações a respeito da acessibilidade e da estrutura.
Sensor com instruções para uso de um sanitário japonês

Sensor com instruções para uso de um sanitário japonês


Depois de passar anos com o nada agradável título de “distrito com os banheiros mais sujos do Japão”, Shibuya, que faz parte da capital Tóquio, lançou um programa de concessão dos banheiros para empresas privadas (com o perdão do trocadilho!). A modernidade e a decoração, muitas vezes temática, transformaram as cabines em ponto turístico. Em São Paulo, entre 2013 e 2015, uma marca de papel higiênico promoveu uma exposição dos 10 banheiros mais espetaculares da cidade, que sofre justamente com a falta de sanitários públicos.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *