Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Você já caiu em algum conto do vigário?

1 de novembro de 2010

No “Você é Curioso?” do sábado passado, nós entrevistamos o professor José Augusto Dias Júnior, autor do livro “Os contos e os vigários – Uma história da trapaça no Brasil” (Editora Leya). Foram tantos casos relatados pelo entrevistado que os ouvintes também se entusiasmaram e enviaram mais histórias de golpes. Você já passou por algo assim?
Na Avenida Ipiranga, no centro de São Paulo, um casal disse que havia sido assaltado. Eu e um amigo demos vale transporte e bilhete de metrô para ajudá-los. Uns meses depois, eu estava passando pela Praça Ramos com minha irmã e o mesmo casal estava pedindo dinheiro para uma senhora. Eles pediram ajuda para nós. Acho que moça me reconheceu. Eu disse que já havia ajudado eles antes e fui embora. Tem o conto de empresa que faz você vender plano odontológico para conseguir emprego.
J. Learte Mesquita

Este golpe aconteceu há muito tempo, na Moóca, e conheço gente que o presenciou: um indivíduo entrou numa pastelaria e encomendou 100 pastéis. Em seguida foi a uma loja de calçados, em frente à pastelaria, comprou um sapato que custava, na época, Cr$ 50,00. Ele disse ao vendedor que havia prestado um serviço para o dono da pastelaria e que tinha Cr$ 100,00 para receber. Levou o vendedor até a porta da loja e gritou para o dono: “Olha, daqueles 100, você entrega 50 para ele, tá?”. Pegou o sapato e foi embora.
Flávio Christianini

Na década de 80, quando o vídeocassete ainda era um sonho de consumo para muita gente, tive um colega de trabalho que foi abordado por um camarada na porta de uma empresa de S. Caetano do Sul, oferecendo “um lote de aparelhos das Casas Bahia pela metade do preço”. Orientado pelo camarada, esse colega arrecadou o valor entre outros colegas interessados (felizmente, eu estava de férias, ou também teria caído). No dia marcado, ele se encontrou com o sujeito devidamente trajado como vendedor no departamento de eletrônicos da matriz da loja. Entregou-lhe o valor em dinheiro (uma fortuna) e foi aguardar a entrega dos produtos na portaria de expedição da loja na rua ao lado. Espera até hoje!
Luiz Almeida
Uma vez, em minha loja, um casal distinto me ofereceu um circulador de ar novo, alegando que havia ganho dois de presente de casamento. Eu perguntei pela nota fiscal, mas a moça disse que havia sido presente. Comprei o circulador. Aí, 20 minutos depois, parou uma viatura da policia civil em frente à minha loja com os dois algemados no banco de trás. O policial me pediu 500 reais para que eu não fosse preso por receptação… Puro golpe! Liguei na hora para um amigo delegado, ele conversou com o policial, que me devolveu o dinheiro e foi embora. Meu amigo explicou como o golpe funciona: os policiais colocam esse casal pra vender esse circulador em várias lojas durante o dia. Em seguida, o casal volta à delegacia, onde são algemados. Assim, esses maus policiais passam a achacar as vítimas.
Carlos Lima

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Fatia de bolo Real guardado por 40 anos

Fatia de bolo Real guardado por 40 anos

O britânico Gerry Layton pagou 1.850 libras (US $ 2.565) pela cobertura de uma fatia de bolo servida no casamento do príncipe Charles e da princesa Diana em 1981. O colecionador estava interessado pela arte do bolo, um desenho...

O menino dos Cigarrinhos Pan

O menino dos Cigarrinhos Pan

O ator Paulinho Pompéia, garoto-propaganda dos Cigarrinhos de Chocolate Pan (em 1996, a empresa mudou o nome para Rolinhos de Chocolate, para que eles não servissem de estímulo ao tabagismo), morreu em 30 de junho de 2021, aos 72 anos.   A edição de abril de 2003...

Uma barra de chocolate com 121 anos

Uma barra de chocolate com 121 anos

Uma barra de chocolate histórica foi encontrada intacta, com embalagem e tudo, 121 anos depois de produzida. A Rainha Vitória encomendou 100 mil barras de chocolate para presentear os soldados ingleses que estavam lutando na segunda Guerra do Bôeres, entre 1899 e...

4 Comentários

4 Comentários

  1. Aparecido Mariano

    Conto do vigário já era, pois pouco tempos atrás um Vigário tava saindo de sua casa e encontrou um cachoro pastor de grande porte, tipo aqueles da PM, morto, ele recolheu o pastor p/ dentro de casa, pois c/ certeza iria render alguma grana, ñ deu outra ele fez uma rifa do pastor e vendeu tudo. Dispois o ganhador foi receber o produto da rifa, simplismente o vigário falou que o pastor tinha ficado doente morrendo naquela noite e mostrou o pobre cão devolvendo-lhe o dinheiro que havia pago na rifa. Portanto, entretanto, contudo, porém, todavia é conto do vigário isso?

    Responder
  2. Aparecido Mariano

    O melhor cto do dito é o q fizeram agora, Mega “Sena” (com todo respeito) da virada, lançada 2 meses antes de pagar o prêmio, o montante arrecadado vai render milhões de juro no período. Esse juro entra no rateio do prêmio? Com quem fica essa grana? Em 2011 com certeza a mega da virada começa em janeiro. Alguém conhece conhece um ganhador da loteca da “CEF”? Nem que for merreca, pois o q ganhou milhões ñ vai falar, mas é dedutível pela mudança de vida de uma pessoa.

    Responder
  3. dorival

    eu cai no conto do casamento,o padre me cobrou 150 mil cruzeiros e o cartorio me cobrou mais 100 mil cruzeiros, dinheiro que eu nunca mais vi, apesar de minhas reclamaçoes.

    Responder
  4. Fernanda

    Cai no conto do vigário vi um anuncio da OLX que oarecia ser super seguro e respeitável , passei ninha documentação por e_mail e diseram q minha ficha tinha cido aprovada paguei a entrada de1.200 e pagaria 48 prestação de 155.00 o deposeto foi feito no Santander agora cade ?????

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This