Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Em algum lugar do passado

22 de maio de 2009

Muita gente acredita que os jornais impressos vão desaparecer nas próximas décadas. De qualquer maneira, as novas tecnologias já aposentaram vários objetos e serviços comuns no dia-a-dia do século 20:
Celular “tijolão”


O primeiro modelo de celular foi criado em 1979 pela Ericsson. Eles eram enormes e basicamente só serviam para telefonar. Somente em meados dos anos 90 os celulares tornaram-se menores e mais modernos.
Ficha Telefônica

A ficha telefônica era usada para falar nos telefones públicos – os famosos orelhões – antes da invenção dos cartões telefônicos. A ficha era uma espécie de moeda que, depois de inserida no aparelho, resultava em 3 minutos de ligação. Foi daí que nasceu a expressão “cair a ficha”.
Máquina fotográfica analógica


Você lembra do tempo que tirar fotos era sinônimo de comprar rolos de filmes de 12, 24 ou 36 poses? Pior era esperar a revelação para ver se a foto tinha ficado boa. Esse drama acabou quando as máquinas digitais se tornaram mais baratas e populares.
Máquina de escrever

O primeiro registro de patente de uma “máquina artificial para impressão de letras” data de 1714,  apresentado pelo inglês Henry Mill. O invento passou por várias atualizações e pegou de vez em 1910, quando o italiano Camilo Olivetti lançou o modelo que leva seu nome. Outra coisa que sumiu depois que os computadores substituíram as máquinas de escrever foram os cursos de datilografia.
Telegrama


O telégrafo usava a eletricidade para enviar mensagens através do código morse. Mas talvez o telegrama não esteja tão morto assim – O Blog do Curioso mostrou um teste de rapidez disputado pelo telégrafo e o SMS moderno.
Fax

O primeiro aparelho surgiu em 1947 – a ideia de transmitir material gráfico à distância existia desde 1843. Nos anos 70, o sistema de fac-símile foi implantado no Japão. O fax fez sucesso até que a popularização da Internet e dos computadores pessoais tirou o aparelho de cena.
Fita VHS

O primeiro aparelho de videocassete foi lançado pela Sony em junho de 1969. Os filmes eram transmitidos em VHS – fitas magnéticas de 13 milímetros de espessura. Um dos inconvenientes era que a fita precisava ser rebobinada depois de assistida – coisa que a geração DVD nunca vai entender.
Disquete

Inicialmente ele tinha 8 polegadas. O disquete foi inventado pela IBM em 1967. Depois, evoluiu e diminuiu de tamanho. O último disquete a fazer sucesso media cerca de 3,25 polegadas e comportava 1,44 megabytes. A popularização do CDs e DVDs graváveis e, mais atualmente, o pen driver – com capacidade de armazenamento de dados quase mil vezes maior – mandou os disquetes definitivamente para o fundo da gaveta.

Relógio de pulso será a próxima vítima?


O novo hábito de olhar as horas no celular tem tornado o relógio de pulso meio inútil para algumas pessoas. Será que ele será a próxima vítima do século 21?
E você? Ajude a aumentar esta lista. Tem saudade de alguma coisa que caiu em desuso?

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Fatia de bolo Real guardado por 40 anos

Fatia de bolo Real guardado por 40 anos

O britânico Gerry Layton pagou 1.850 libras (US $ 2.565) pela cobertura de uma fatia de bolo servida no casamento do príncipe Charles e da princesa Diana em 1981. O colecionador estava interessado pela arte do bolo, um desenho...

O menino dos Cigarrinhos Pan

O menino dos Cigarrinhos Pan

O ator Paulinho Pompéia, garoto-propaganda dos Cigarrinhos de Chocolate Pan (em 1996, a empresa mudou o nome para Rolinhos de Chocolate, para que eles não servissem de estímulo ao tabagismo), morreu em 30 de junho de 2021, aos 72 anos.   A edição de abril de 2003...

Uma barra de chocolate com 121 anos

Uma barra de chocolate com 121 anos

Uma barra de chocolate histórica foi encontrada intacta, com embalagem e tudo, 121 anos depois de produzida. A Rainha Vitória encomendou 100 mil barras de chocolate para presentear os soldados ingleses que estavam lutando na segunda Guerra do Bôeres, entre 1899 e...

19 Comentários

19 Comentários

  1. Antonio Mier

    Nos anos 80, entre a máquina de escrever e o fax havia ainda a máquina de telex, uma espécie arcaica de chat. Você discava um número e se conectava com a máquina de outra empresa. Daí rolava o papo, a entrega de mensagens, tudo ao estilo on line da época. Quando os comunicados, como cartas ou propostas eram longas demais para dgitar na hora, gravavasse um fita de papel perfurada. Depois, na hora da transmissão, era só colocar a fita num dispositivo próprio e a máquina difitava tudo sozinha.

    Responder
  2. Marcio Ferreira de Aguiar

    Sobre as fichas telefonicas tenho até hoje está em tiras com a marca TELESP

    Responder
  3. Maya

    Discordo quanto ao fax. Até hoje é usado, pois nem sempre a transmissão por scanner/ E-mail dá certo em alguns locais, não sei o motivo.

    Responder
  4. Ana Maria

    nooossa nem sou tão velha assim e jah tive q rebobinar mta fita! Jah tive máquina fotográfica analógica e máquina de escrever!! É bem mais legal!!! Ficou td mto fácil hj em dia!kkk
    p.s.:tenho só 14 aninhos

    Responder
  5. Gilmar tatu

    Legal, estranho essas coisas velhas mas bem lembrados, vcs. esqueceram do LP o famoso bolação e o compacto, onde agente ouvia as musicas as vezes cheias de chiados, mas até que era legal, mas prefiro as tecnologias de hoje.

    Responder
  6. Graja

    O fax até hj é usado, pois nem todo mundo tem scanner e as vezes é bem mais rápido enviar um fax ao invés de scanear e salvar um documento p mandar via internet.
    A fita VHS ainda é útil pois por enquanto não inventaram um aparelho de DVD que grave aqle programa ou jogo de futebol na TV que vc não pode assistir por algum motivo.
    O relógio de pulson NUNCA vai deixar de ser usado pois além de ser mais prático do q ficar sacando e colocando o celular no bolso, ele ainda é um acessório usado também para compor o visual e/ou demonstrar riquesa. O relógio não só um simples aparelho q mostra as horas, é uma jóia usada pelos homens.

    Responder
  7. Site no Google

    Lendários! E tem gente que acha que alguns itens não serão ultrapassados… já estão!

    Responder
  8. Gabriel

    O relógio de pulso nunca deixara de existir, hoje as pessoas não usam mais para ver as horas, e sim como objeto de status, ou para efeito esteticos. Porém ainda existem alguns que INCRIVELMENTE utilizam para ver as horas.

    Responder
  9. julio

    olha só, maneira essa matéria sobre as coisas aposentadas pela tecnologia do s´culo 21, vocês se esqueceram de incluir aí o TELEX, lembram dele? Valeu pessoal, um abraço.

    Responder
  10. Deni

    em alguns paises jah eh cada vez mais raro encontrar caixas de fosforo nos supermercados…a “culpa” eh do isqueiro e dos fogoes eletricos…

    Responder
  11. jzanette

    acho que o relógio, por ser peça de vestuário, de moda e até objeto de desejo não vai sumir. Mas que eu não uso mais, isso não tem dúvida hehehe

    Responder
  12. Pedro

    Saudades nenhuma, mas não dá para esquecer das fitas cassete, passava quase um dia para gravar uma coletânea do vinil para ela. Tinha um montão para ouvir no toca-fitas do carro. Hoje uso um cartão SD, muito mais pratico sem duvida.

    Responder
  13. samantha simon

    Marcelo
    O primeiro celular do mundo foi um motorola.
    Esse da foto, inclusive, é um Motorola.
    Um abraço

    Responder
  14. krika

    Relativo as cameras fotograficas voce nao lembrou aquelas aquinas que usavam uma filme já posicionado , tinha o 110 e o 136, as na hora de revelar tinham cada uma seu tamanho padrão. O 110 dava uma foto 9×13 mais ou menos; e o 136 dava uma foto quadradinha acho que 9×9. A gende desembalava o filme e o posicionava dentro da maquina sem ter que esticar e encaixar a pelicula, que não era visivel. Usei muito o Telex e a maquina de escrever. O fax ainda é muito usado. O relógio de pulso, acho que esse não morre.

    Responder
  15. Cazulli

    Não me recordo, nesta época de “modernidades analógicas”, em especial da máquina de escrever mecânica (que usei muito e por muito tempo) , da existência de doenças por esforço repetitivo como a tendinite (que já tive pelo uso de computador), muito comum hoje em dia.

    Responder
  16. KLAU

    o celular substituiu,varios objetos de uso do cotidiano,como calculadora,despertador,agenda eletronica ,radio de pilha,realmente fez A REVOLUÇÃO.

    Responder
  17. sergio rosa

    DESDE OS QUINZE ANOS DE IDADE TRABALHO COM MAQUINAS DE ESCRITORIO COMO TECNICO,HOJE AOS 49 CONTINUO VIVO NO MERCADO,COM IMPRESSORA E OUTROS,MAS SINTO SAUDADES DOS TEMPOS DESSAS MAQUINAS GENIAIS, QUANDO ESCUTO UMA MAQUINA DE ESCREVER TRABALHANDO TODA BARULHENTA ME ARREPIO E SEGURO A EMOÇÃO, ABRAÇO A TODOS

    Responder
  18. Alvaro

    Desde quando esperar a revelação para ver se a foto tinha ficado boa, era o pior. Havia a expectativa do resultado, se o que fizemos foi bem feito ou não, sentindo a satisfação pelo resultado.
    Com o advento da digital, tudo ficou fácil, mas a grande maioria das pessoas deixam suas fotografias no computador e quase ninguém vê, além de muitos parecerem idiotas, clicando sem parar, criando uma quantidade que a própria pessoa sabe que não vai ver nada, para depois perderem horas no computador para arrumarem fotografias comuns. Basta a falta de luminosidade, para que estas máquinas fracassem o que não acontece com as de filme pelo seu flash. Tenho uma câmera digital Canon Power Shot G15 e ao tirar uma fotografia onde aparecia uma luminosidade, ficou ridícula.
    Quanto ao DVD é bom lembrar também que às vezes o disco fica preso lá dentro e ele não reconhece todo disco, mesmo comprado em lojas de nome.
    Mudanças existem, mas nada é perfeito.
    Alvaro

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This