O condado de Santa Cruz, na Califórnia, Estados Unidos, abriga uma atração turística bem curiosa. Batizado de “The Mystery Spot”, o local incrustado em um floresta não é uma casa mal assombrada nem um trem-fantasma. Neste caso, o mistério é outro – mais intrigante e não menos sobrenatural.  O “The Mystery Spot” explora os efeitos de uma anomalia gravitacional que atinge uma área circular de 1.500 m2 e 45 centímetros de diâmetro.

O local foi descoberto em 1939 por George Prather, que tinha acabado de comprar o terreno. Ele notou que sua bússola se deslocava espontaneamente em algumas áreas da região. Em 1940, Prather abriu as portas da propriedade para o público. Desde então, centenas de milhares de visitantes curiosos já foram lá atestar as esquisitices.Quem pisa na área sente significativas variações na sensação de gravidade, perspectiva e altura.

Por que isso acontece? Há inúmeras hipóteses. Alguns dizem que é obra extraterreste: seres de outro planeta teriam enterrado cones de metal naquela área para orientar suas espaçonaves, ou o efeito seria causado por uma própria nave espacial, que teria caído lá por acidente. Outras correntes científicas, que já tentaram provar suas teses, alegam que o efeito poderia ser causado por radiação; ou pelo acúmulo de dióxido de carbono no solo; ou até pela erupção de um vulcão. Nenhuma delas foi dada como certa.

O “The Mystery Spot” oferece, pelo custo de 6 dólares (12 reais) por pessoa, um tour explicativo de 45 minutos pela região, que deve ser reservado com pelo menos meia hora de antecedência. Durante  o passeio, os visitantes são apresentados a uma fonte de água que corre ao contrário e a árvores cujos galhos nascem de um único lado do tronco. As bizarrices não param por aí: em certo ponto, o guia turístico joga uma bola de golfe no solo, que rola até que passe a assumir a direção contrária. É bom se preparar para sentir tontura e vertigem – as variações na gravidade costumam causar esses efeitos colaterais.